Seguidores

segunda-feira, 18 de março de 2013

Praia do Forte e Barra do Jacuípe


Praia do Forte e Barra do Jacuípe

 

A localidade da Barra do Jacuípe é uma vila de pescadores onde o rio que leva o mesmo nome vai desembocando para o mar, é parecido com Imbassaí, só que é menos conhecido.

Um lugar calmo que não tem muita estrutura para o turismo, a entrada é meio escondida, não tem aquela rotatória tradicional às maiores localidades do literal norte, deve ser por isso que as pessoas de Salvador ainda não se aventuraram para conhecer o local.

Mesmo assim os empreendimentos imobiliários já dominam o lugar, onde logo na margem do rio existe um grande condomínio, todo planejado para explorar o meio ambiente  com entradas diretamente para desembocar suas motos aquáticas na aprazível fonte de água.

Diferentemente do primeiro destino e muito conhecido pelo projeto TAMAR, a antiga aldeia e agora balneário Praia do Forte, também sofre com os empreendimentos imobiliários, cuja igrejinha que fica na praça central "encolheu" diante de um enorme hotel, onde uma piscina forma uma espécie de cascata para seus hospedes vislumbrarem o oceano, tem gente que vai para a o local e não toma o tradicional banho de mar, pois a vista da piscina ostenta ainda mais.

Apesar da grande dificuldade de estacionamento, em que  muitas pousadas terminam amargando um certo prejuízo, o local é demasiadamente visitado mesmo sendo muito depois de Barra do Jacuípe.

A grande estrutura do local por um lado tornou o lugar artificial, mas por outro lado, diante das poucas opções em Salvador em termos de contato com a natureza e segurança, a Praia do Forte sai na frente por ser um lugar ainda bucólico, também por ser um grande centro de compras/gastronomia e ainda por ser um lugar  que transmite uma maior sensação de segurança para as famílias se divertirem, sem falar que não temos que "curtir" horas na fila para pegar um tal de Ferry Boat, que de fato foi  o verdadeiro motivo para um maior desenvolvimento turístico do local.

Agora como não podemos mais sair da cidade de Salvador sem pagar pedágio, os soteropolitanos têm que se preparar para pagar ainda mais essa conta.


 


Marcelo de Oliveira Souza
http://marceloescritor2.blogspot.com
www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net
face: psfronteiras

Nenhum comentário:

Postar um comentário