Seguidores

domingo, 28 de agosto de 2016

21ª Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia


Divulga Escritor: Unindo Você ao Mundo através da Literatura.
 
 
Acesse gratuitamente Divulga Escritor: Revista Literária da Lusofonia.
 
Agradecemos a todos que estão participando, lendo, curtindo e compartilhando com os amigos esta maravilhosa obra Literária!
 
Divulgue conosco: Textos, livro, eventos, entrevistas, Academias, Empresas.... para conhecer proposta de participação é só encaminhar email para:
revista@divulgaescritor.com
 
 
 
CLIQUE NO LINK,OU NA IMAGEM ABAIXO, PARA LER A REVISTA
 

Leia mais: http://www.divulgaescritor.com/products/divulga-escritor-revista-literaria-da-lusofonia-ano-iv-n-21-ago-set-2016/









sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Anjos e Demônios


Anjos e Demônios

 

 

Entre anjos e demônios

Augusto tinha a arte de rimar

Transformava o pútrido

Numa poesia de admirar.

 

O mal do século

Copiava sem parar...

Gritava em linhas

Sobre a morte

Até se saciar.

 

O Augusto era dos Anjos

Punha seus demônios

A espantar

Numa escrita

Que ficou impregnada

Na beleza horrenda

De se expressar.

 

 Homenagem a Augusto dos Anjos





Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras

terça-feira, 23 de agosto de 2016

25º Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos

As inscrições para o Concurso serão encerradas na sexta-feira, dia 2 de setembro. 

Aguardamos sua participação!


Atenciosas Saudações,
Nilza Cantoni - Segunda Secretária
Participe do 25º Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos.

Se não quiser continuar recebendo nossas informações, responda esta mensagem com a palavra 'excluir'.

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Caminhado em Sociedade




Caminhando em Sociedade

 

 

Todos  nós, independente de classe social, somos recebidos cheio de festas e expectativas, para adentrar nesse mundo cheio de oportunidades e opções positivas e negativas.

Quando atingimos a nossa adolescência, uma etapa difícil na vida de muitos, pensamos em externar toda a nossa alegria de conhecer as novidades do mundo, as inúmeras opções de um relacionamento com o próximo, com outros adolescentes e todos que rodeiam o nosso caminho, muitos rotulam logo o outro como amigo, inimigo, chato, incompetente, mesmo sem saber direito o que é realmente isso, pois se nessa fase da adolescência ainda não nos conhecemos, como podemos conhecer realmente o nosso amigo, colega, pais e outras tantas pessoas que por ventura virão ao nosso encontro?

Essa etapa da vida é realmente muito confusa, mas tudo isso é um aprendizado para a próxima etapa, dia após dia, chato ou alegre, é um conhecimento que ficará na nossa bagagem enquanto pessoa, e na lembrança dos nossos amigos, pais e todos que interagiram conosco.

É muito importante aprendermos a cada dia, tudo de bom que as pessoas nos proporcionam, mesmo que achemos antiquado ou até irritante, pois a vida é assim mesmo, cheia de regras e normas, temos que seguir sempre uma conduta.

Desde criancinha, quando os nossos pais que nos amam muito, dizem as primeiras palavras que vão de encontro aos nossos desejos  e expectativas, elas aparecem, moldando assim a nossa personalidade, pois seguiremos instruções a nossa vida inteira, dos pais, professores, chefes e até de amigos.

Quando seguimos para a vida adulta, já temos a nossa forma de pensar consolidada, a nossa personalidade formada. A sonhada "liberdade" da vida adulta foi alcançada, mas quando vivemos em sociedade, ainda somos obrigados  a seguir normas e regras a todo momento, por isso é preciso muita orientação no início de nossa vida, estudando, nos preparando para a inúmeras oportunidades que virão cheias de responsabilidades, para si próprio e com os outros, e as regrinhas continuarão fazendo parte da nossa existência, no nosso trabalho principalmente.

Assim as pessoas que são acostumadas a ir de encontro às regras, nunca irão se adaptar em casa, na escola, no trabalho ou até na rua, nunca conseguirão fazer parte de coisa alguma, pois a nossa sociedade exige regras de convivência, de respeito de harmonia, e quando percebemos que estamos sempre à margem disso, é porque tudo que sonhamos para a nossa  vida futura,  a nossa tão sonhada liberdade de fazer o que dá na cabeça é justamente a causa de um terrível fracasso como ser humano.

 




Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Álbum de Figurinhas Delicatta



Álbum de Figurinhas Delicatta

 

Em uma inspiração condizente ao mais perfeito poeta a Editora Delicatta, decidiu criar um álbum de figurinhas de escritores brasileiros.

O fascículo tem escritores de vários estilos, onde  desfilam seus projetos literários contatos e sites.

O escritor carioca radicado na Bahia, Marcelo de Oliveira Souza, sabiamente, não deixou de engendrar nesse lindo projeto, onde consta alguns dos seus títulos entidades à qual pertence, sendo evidenciados os concurso literários que organiza, Poesias sem Fronteiras e Prêmio Escritor Marcelo de Oliveira Souza,IWA.

Ainda consta um lindo poema em homenagem a todos os escritores que permeiam o álbum, chamado "Poetizar".

Junto com ele figurinhas com altíssimas resoluções, com os seus projetos.

Parabéns a todos participantes e principalmente à Editora Delicatta, pela sensibilidade de valorizar os escritores da nossa terra, que precisam tanto de apoio dos nossos órgãos oficiais.

 


 



Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras

Livre de vírus. www.avast.com.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Abertura das Inscrições

Estão abertas as inscrições para o 25º Concurso Nacional de Poesias Augusto dos Anjos.

A Ficha de Inscrição está disponível em nosso blog para ser preenchida e enviada on line, além de ser impressa para 
envio junto com as poesias
.
​ 


Atenciosas Saudações,
Nilza Cantoni - Segunda Secretária

Se não quiser continuar recebendo nossas informações, responda esta mensagem com a palavra 'excluir'.




sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Olim-piada!



OLIM- PIADA

 

 

Nesses últimos anos o Brasil apareceu no cenário mundial com diversas facetas, como cicerone da Copa das Confederações,  Copa do Mundo e Agora organizando a Olimpíada.

A imagem que o nosso país tenta passar é de que o povo é festeiro, alegre, que por mais dificuldade que  tenhamos, o povo sempre está sorrindo.

No intervalo desses sorrisos, estamos sucumbindo à violência, que se alastra a cada canto da nossa nação, não existe ninguém que não foi assaltado ou não tenha tido uma pessoa muito próxima que não tenha sido alvo dos incautos.

A saúde encontra-se um verdadeiro caos, pessoas dormem na fila, algumas chegam a morrer sem atendimento de urgência, agora foram  instaladas pulseiras nos pacientes para selecionar quem  vai ser atendido primeiro, além de passar horas na fila tem a hora do desesperado, devidamente catalogado.

Doenças que já tinham sido  erradicadas, voltaram; o povo no geral  também não tem direito a receber determinadas vacinas, somente se pagar caro na rede particular.

A educação pública é um perfeito desespero, estudantes muitas vezes tem que conviver com marginais fardados, que não assistem aulas, outros que não são alunos mas mesmo assim invadem os colégios para traficar, a polícia fica de mãos atadas pois o efetivo é cada vez mais exíguo, quando ela chega eles saem e depois voltam a aterrorizar a comunidade escolar, que muitas vezes é cercada pela violência.

Funcionários trabalham sem receber o seu parco salário, reféns de empresas terceirizadas, enganam-se  com um dia poder ter a vida melhor.

Lá "encima" em Brasília, é processo para tudo quanto é canto, presidenta saindo, presidente de câmara investigado, presidente de senado também; deputados encobrindo presidente; deputados se encobrindo; entre uma falcatrua e outra, uma paradinha para cortar mais alguns direitos do trabalhador; depois  um ajuste na crise que eles próprios criaram.

Assim o Brasil vai se arrastando através dos anos de sofrimento e hoje atolados em meio à corrupção e violência os brasileiros corroboram com  a piada e ainda sorri e participa, chamada Olimpiadas.

 

 

 




Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras