Ajuda na manutenção do blog: Conta Poupança 5920-0 Agência 3679-0 Para Marcelo de Oliveira Souza

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

A Essência do Escritor



A Essência do Escritor 


Muitos quando descobrem que sou escritor, perguntam qual livro a gente lançou, esquecendo que no Brasil de hoje não é nada fácil ter essa ocupação, pois de pronto, profissão, vivendo somente de escrever - que seria uma maravilha – é muito difícil. 
O escritor no geral é um sonhador, tem sua mente ocupada sempre com um novo texto, uma nova aventura, a gente está sempre voltado para as peculiaridades de como poderia construir uma nova ideia, um novo poema, tudo isso dá assunto. 
Nessa ocupação exuberante, muitas vezes pode faltar fôlego, pois é muito difícil o mercado editorial no Brasil, já pensou pagar para publicar seu livro? Patrocinadores não existem, tudo é uma grande dificuldade. 
Com a ascensão da tecnologia, melhorou muito a divulgação do nosso trabalho, contudo ainda estamos estagnados quanto a real valorização, pois permanecemos sempre impedidos de exercer nosso grande dom, de eternizar a nossa cultura, somente por causa da desvalorização. 
Não temos aqui na nossa região - para não falar das outras - uma livraria do autor, para que possamos pelo menos sonhar em vender o nosso livro, que deverá ser custeado por nós também. 
Somos escritores; vendedores; marqueteiros, dos bons; nos transformamos em tudo para que possamos realizar o nosso sonho, apenas de publicar e sermos valorizados pelo nosso trabalho. 
A nossa jornada é longa e cansativa, mas o verdadeiro escritor não desiste, ele sempre está à espreita de uma nova oportunidade de publicar, onde temos que rotineiramente nos esperar em participar de todos os eventos virtuais e presenciais, concorrendo em concurso literário, principalmente, pois se não nos pusermos frequentemente à prova, estaremos fadados ao fracasso. 
Depois de todos essas provações, que teremos obrigatoriamente que passar, começaremos ser um pouco reconhecidos, isso demanda anos, muitos entre nós dizem que o reconhecimento vem após a morte, outros dizem que somente na terceira idade, depois de muita luta, mas o que eu tenho certeza, é que: - Quem é escritor de verdade não desiste, na primeira, segunda, ou terceira idade. Pois isso faz parte da nossa essência, fácil ou difícil isso somos nós e quando desistimos de escrever, no íntimo, desistimos de nós mesmos. 


Marcelo de Oliveira Souza,IwA 





Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem
Fronteiras.
* 2 x Dr. Honoris Causa em Literatura- FEBACLA e VaeBrasil
membro:
* Da Academia de Letras do Brasil : seccionais  Mato Grosso do Sul / Sul e Baixo Sul da BA;
* Da International Writers and Artists Association -EUA
* Da Academia de Letras de Teófilo Otoni  ;


*******************************************
* Site do Concurso de 
* Facebook: marceloescritor  ; Instagram:@marceloescritor



sábado, 24 de novembro de 2018

Escritor Carioca Radicado na Bahia ganha mais um título de Dr. Honoris Causa



Escritor Carioca Radicado na Bahia ganha mais um título de Dr. Honoris Causa 


O Escritor Carioca Radicado na Bahia, Marcelo de Oliveira Souza,IWA; Dr. Honoris Causa em Literatura ; organizador do concurso literário Poesias sem Fronteiras e do Prêmio Literário Escritor Marcelo de Oliveira Souza, iwa; autor dos livros A Sala de Aula; Conto e Reconto; Confissões Poéticas; Sobrevivendo e Mundo Poético, tem o prazer de comunicar que recebeu mais uma honraria de Dr. Honoris Causa em Literatura, dessa vez foi oferecido pela entidade VaeBrasil, etravés da sua presidenta Léa Lu, de Contagem MG, a honraria é oferecida às pessoas que colaboram decisivamente com o social, em causas nobres. Participando ativamente e com destaque de todos os eventos, acontecimentos humanísticos de grandes valores culturais. 
O autor agradece a presidenta da entidade Léa Lu, pelo reconhecimento, também a todos e todas que acompanham o seu trabalho, onde o apoio e a energia de vocês nos leva a alcançar degraus mais altos a cada dia. 




Marcelo de Oliveira Souza,IwA 
2x Dr. Honoris Causa em Literatura 





Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem
Fronteiras.
* Dr. Honoris Causa em Literatura- ODDMH/FEBACLA
membro:
* Da Academia de Letras do Brasil : seccionais  Mato Grosso do Sul / Sul e Baixo Sul da BA;
* Da International Writers and Artists Association -EUA
* Da Academia de Letras de Teófilo Otoni  ;


*******************************************
* Site do Concurso de 
* Facebook: marceloescritor  ; Instagram:@marceloescritor



sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Escritor Carioca Radicado na Bahia ganha mais um título de Dr. Honoris Causa






Escritor Carioca Radicado na Bahia ganha mais um título de Dr. Honoris Causa


O Escritor Carioca Radicado na Bahia, Marcelo de Oliveira Souza,IWA; Dr. Honoris Causa em Literatura ; organizador do concurso literário Poesias sem Fronteiras e do Prêmio Literário Escritor Marcelo de Oliveira Souza, iwa; autor dos livros A Sala de Aula; Conto e Reconto; Confissões Poéticas;  Sobrevivendo e Mundo Poético, tem o prazer de comunicar que  recebeu mais uma honraria de Dr. Honoris Causa em Literatura, dessa vez foi oferecido pela entidade VaeBrasil, através da sua presidenta Léa Lu, de Contagem MG, a honraria é oferecida às pessoas que colaboram decisivamente com o social, em causas nobres. Participando ativamente e com destaque de todos os  eventos, acontecimentos humanísticos de grandes valores culturais.
O autor agradece a presidenta da entidade Léa Lu, pelo reconhecimento, também   a todos e todas que acompanham o seu  trabalho, onde o apoio e a energia de vocês nos  leva a alcançar degraus mais altos a cada dia.




Marcelo de Oliveira Souza,IwA
 2x Dr. Honoris Causa em Literatura

Contador de visitas

terça-feira, 20 de novembro de 2018

O Dia da Consciência Humana


🤔O Dia da Consciência Humana



O dia 20 de novembro passou a ser chamado o dia nacional da consciência negra. Em homenagem ao grande herói Zumbi dos Palmares, um escravo fugitivo que conseguiu lutar contra o martírio da escravidão do homem pelo homem. 
Muitas pessoas esquecem de lembrar que esse importante dia poderia muito bem ser lembrado como o dia da consciência humana, porque a distinção de raças ainda vai ser evidenciada, não podemos esquecer que somos humanos e por isso temos a obrigação de fomentar a união e não separação, mágoas e protestos onde o tempo passa, as pessoas se desenvolvem contudo a exploração do homem pelo homem continua de diversas maneiras, o ataque à natureza continua, aos pobres e desvalidos também, independente de raça. 
Seria muito mais interessante que as pessoas se unissem e protestassem sim, mas contra a violência, a falta de oportunidades e principalmente contra os ataques contra a natureza, pois todos nós independentemente de raça, estamos no mesmo "barco" afundando e com o dia da Consciência Humana, seria um dia em que todos se uniriam em prol da salvação de todos os valores que a humanidade está deixando para trás com o dito "desenvolvimento".






Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem
Fronteiras.
* Dr. Honoris Causa em Literatura- ODDMH/FEBACLA
membro:
* Da Academia de Letras do Brasil : seccionais  Mato Grosso do Sul / Sul e Baixo Sul da BA;
* Da International Writers and Artists Association -EUA
* Da Academia de Letras de Teófilo Otoni  ;


*******************************************
* Site do Concurso de 
* Facebook: marceloescritor  ; Instagram:@marceloescritor



sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Rapunzel do Sertão




Rapunzel do Sertão 





Numa região rural, ao nordeste da Bahia, tinha uma garota que se destacava perante todas as outras famílias, que tinham como rotina, a subsistência na agricultura, plantando e colhendo feijão. 
As famílias sempre tinham uma renda baixa, contudo muita força de vontade, pois todos participavam alegremente dos serviços de plantio na maior boa vontade, onde era uma constante a amizade e união entre todos, sem falar na inocência que caracteriza todos que habitam o agreste. 
Nesse quadro, Mariana e sua família mantinham o seu cotidiano, em que aqueles lindos olhinhos negros eram a janela para uma mente cheia de força de vontade e de informação. 
Certo dia, ao dirigir-se para a sede da cidade de Araci, a fim de vender o produto do seu suor e desprendimento, Rivaldo, pai da nossa personagem, deparou-se com um livro chamado: A história de Rapunzel, cuja capa existia uma linda princesa com longos cabelos dourados numa das torres de um enorme castelo, o que realmente encantou a nossa garota, que pediu ao seu pai um exemplar do livro, pois a atraiu de pronto! 
Como ela não sabia ler, teve que pedir ao seu pai que não era bom na arte de decifrar aquelas letras, contudo sempre ao meio dia, após o almoço, Reinaldo dava um jeito de concatenar as palavras e produzia um bom resultado. 
Assim Mari, como era carinhosamente chamada, atentamente ouvia a leitura do seu genitor, participando de cada uma "cena" emocionante e tentava gravar cada parte para passar adiante, fingindo uma leitura, que realmente era o sonho dela. As rodas iam se formando em um manto de admiração, pois uma garota tão pequena lendo um livro! Era realmente de espantar a todos naquele quase inóspito lugarejo, onde todos chamam vulgarmente de "roça". 
A garota percebeu que o mundo da leitura é a verdadeira porta para a informação, diversão e sabedoria, por isso o seu grande desejo realmente era aprender a ler aquele livro tão bonito e encantador, para de fato passar para as outras pessoas, o que repentinamente apareceu a sua chance, pois a prefeitura tinha acabado de designar uma professora para alfabetizar as pessoas do lugarejo, lá na casa de farinha, onde as pessoas processavam a mandioca. 
Com isso, a nossa garotinha conseguiu "decolar" no seu sonho e ao alfabetizar-se, prosseguiu nos estudos, mesmo com uma defasagem diante dos colegas, sempre se destacava, até no colégio daquela cidadezinha - cujo lugar parece tão grande para quem vem dos distritos - em que ela tinha que ir de carona numa carroça com um único morador que fazia o transporte de todos, rotineiramente. 
Hoje, a professora Mariana, trabalha em sua sala de aula com crianças "sedentas" de informação igualzinho a ela, e sua amiga de tranças de mel, trancada na torre do castelo, "puxa" os alunos da nossa grande personagem, para o mundo mágico da leitura e do conhecimento ao ler aquele mesmo livro, mas a fama da garotinha esforçada, que lutou para não ficar sem instrução ante as outras com maiores oportunidades, deixou um feito, digno da estória infantil. Suas tranças negras ficaram na imagem de todos os lavradores, que sempre ao vê-la dizem: - Olhe a Rapunzel do Sertão! 






Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem
Fronteiras.
* Dr. Honoris Causa em Literatura- ODDMH/FEBACLA
membro:
* Da Academia de Letras do Brasil : seccionais  Mato Grosso do Sul / Sul e Baixo Sul da BA;
* Da International Writers and Artists Association -EUA
* Da Academia de Letras de Teófilo Otoni  ;


*******************************************
* Site do Concurso de 
* Facebook: marceloescritor  ; Instagram:@marceloescritor



sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Poesias sem Fronteiras na Feira da Cultura Capanema PA!







Poesias sem Fronteiras na Feira da Cultura Capanema PA!
Aconteceu essa semana a Feira Literária de Capanema PA, onde os seus valorosos escritores mostraram os seus projetos, inclusive a escritora Elza Melo, que já ganhou o terceiro lugar no Poesias sem Fronteiras e a escritora Conceição Maciel, Personalidade de Destaque Cultural, Poesias sem Fronteiras.
Nosso trabalho rendendo frutos, mostrando que a Poesia e a Literatura, não tem preço e não tem Fronteiras.
Quem desejar ser avisado do nosso próximo evento, é só enviar uma mensagem para marceloosouzasom@hotmail.com
🤔 Marcelo de Oliveira Souza, IwA
🤔 Dr. Honoris Causa em Literatura
🤔 Organizador do Concurso Literário Poesias sem Fronteiras e
      Prêmio Literário escritor Marcelo de Oliveira Souza IwA.

Mariana!

😔Mariana

A água represada
Um dia pronta
Bem tratada
Esperando ser usada.

Um rompimento
Com muito sofrimento
O minério do falecimento
Eclode em Mariana.

A menina sofrida
Toma mais um susto
Tudo fica revirado
A lama é um atentado.

Vai destruindo o mundo
Todo tipo de vida
Vira sombra e dor
Mariana sofre
E passa para frente.

O caminho maldito
Onde a lama passa
Tudo é destruído,
O povo reclama
A água se esvai.

Só fica a tristeza
De quem perdeu tudo
E a esperança do absurdo
De um dia ser reparado.

😔 Marcelo de Oliveira Souza, IwA
😔 Dr. Honóris Causa em Literatura
😔 Do blog http://marceloescritor2.blogspot.com
😔 Três anos do desastre.
Boa noite🌚

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Finados III


Finados III 


De mortos acabados 
A Corpos enterrados... 
Com choros desesperados 
Vieram os obsidiados 
E os azulados... 
Numa evolução 
Os mistérios, desvendados 
A roupa costurada 
Largou a alma atordoada 
Tudo modificado, 
A venda foi tirada! 
A energia renovada 
Mais um passo alcançado 
Na expiação designada 
Saindo feliz... 
Com a missão concretizada 
Esperando uma nova visita 
Instaurada. 
Não descansamos mais 
Nem voltamos atrás 
Trabalhamos mais, 
E temos a alma novamente 
Libertada! 


Marcelo de Oliveira Souza,IWA

Dia da Poesia!

🤔 Dia da Poesia!

Com tristeza ou alegria
Ela desfila de dia
De noite, nostalgia
O tempo passa...
Sinfonia...
Nossa essência...
Rimada, intercalada,
Alegre, triste, revoltada.

Tudo isso vira poesia
Não tem jeito, empatia...
A vida vira música.
Minha grande simpatia!

As linhas  navegam
Em nosso mar!
Poesias a navegar...
As linhas  também encantam
No nosso caminhar.

Cada um no seu canto
A comemorar.
Ela sai do nosso meio
Gritando sua presença,
Que é todo dia,
Mas hoje...
Encanta em demasia!

E quando chega à noite,
A lua irradia
O descanso dos mortais,
Cuja poesia ilumina,
As mentes imortais.


🤔Marcelo de Oliveira Souza, IwA
🎃 Dr. Honóris Causa em Literatura
🎃 Do blog http://marceloescritor2.blogspot.com
Boa noite🌚