Ajuda na manutenção do blog: Conta Poupança 5920-0 Agência 3679-0 Para Marcelo de Oliveira Souza

terça-feira, 23 de abril de 2019

Cordel do Meu Sertão


Cordel  do meu Sertão!

Dentre tantas pessoas lindas,

Uma  me chamou atenção,

Para Girleide me dirigi,

Nos    tornando união!

A ponta da História

É uma grande explicação!

Não conhecia de forma  nenhuma

Em Serrinha bateu paixão!

Vaquejada de homem besta

Que caiu de emoção

Me  abriu a porta do Mundo

Da terra de Lampião.

Agripino é o nome dele

Que derrubava touro  a mão,

Ninguém conseguia isso

O Velho era um furacão.

Tinha uma casa invocada

Era Fantasma ou festa

Que varava na madrugada?

Ninguém sabia não!

Seu  filho bem diferente

Mais esperto que pensava a gente,

Plantava na minha frente

Uma saca de feijão.

Invocado de repente,

Perguntei, para ele:

- Renato, esse milho vai derreter?

Ou é insolação?

Sei que o meu juízo derretia,

Que daquilo na dava para crer

O Milho reproduzia,

Dando uma bela plantação.

Valentina sempre forte

Era a sua companheira

Na roça ou na ribeira

Tinha sempre coração.

Foi crescendo um mundão

Na Terra do meu sertão,

Bicha  seca de danar,

Que produzia tudo

A  seu tempo...

Na hora da precisão.

A Rita, sua filha  ninguém conhece,

Mas eu vou apresentar,

Nossa amiga querida

Bem prendada, vendedora  desbravada

Bota a mão na boca, dando  risada

No almoço do domingão.

Fez sucesso em Salvador

Mas com Valter veio Casar,

Terra do nosso Senhor

Com dois filhos veio ficar,

Na mais perfeita união.

Rubi, mulher retada,

Era miudinha a danada,

Com aqueles olhos verdes

Ficava encantada

Com tudo que eu dizia

Cada  hora, uma  risada.

E hoje forte,  firme sempre tem a solução.

Walbinho, meu sobrinho

Era tão pequenininho

Corria a casa toda

Quando aprontava vinha

de mansinho,

Ficava lá no cantinho,

Caçando atenção.

Quase  deitadinho:

-Alguma coisa houve?

- Vá vê rapidinho!

Hoje tá maior  do que eu

A Engenharia conheceu

Talento do meu Sertão!

Tudo se multiplica

O Broto brota do nada

Para alegria da rapaziada,

Coquinho em forma ornamentada:

Anel, pulseira, gargantilha...

A arte sendo testada...

- Logo, mais um dote de plantão!

A  Ni que é  Maria

Batendo o   Côco  todo dia

Na pedra da varanda, alegria

Cada pedaço trazia a mão

Daiane logo comia,

Com Lucas, seu Irmão.

Todo    mundo tem que se virar,

Quanto mais no meu sertão

Nem é  toda hora que tem plantação!

Me   lembro logo de Nildo

Que penou  contratação,

Lá de cima fazia pose

Nas sacas de feijão,

Garantindo a plantação,

E a seca veio de novo,

Em São Paulo tem motivação.

Ivanzinho, seu irmãozinho

Sempre mudo e  quetinho...

Virou um grande garanhão,

Não tem idade  pro  carinha

Nova ou velhinha

Ele solta sua canção!

Não me pergunte como,

Que essa música agrada

A legião de fãs aumenta

Sucesso da mulhereada.

Que chora de emoção!

Tem o Rosinaldo

Que não contei,

Único filho do Rei

Sucesso garantido.

Seu reinado é sua estrada,

Construído   o futuro

Para alegria da população.

Seu filho no mesmo caminho

De forma  alternada.

- O muro sai prontinho!

Resolvendo a empreitada.

Fez-se uma coalisão.

Tem mais gente ainda,

Que Deixei pro São João

Cordel que se preze

Tem que falar dessa estação.

Ilma toda arrumada,

Fazendo apresentação

Na "dança da motinha"

Todo mundo dando a mão,

Não consigo esquecer

Dessa ocasião,

Que de um  ato bem simples

Vira a maior sensação.

O Forró comia solto

Com frio no meu sertão

Alegria minha gente,

Que  Clei é comemoração.

Mulher guerreira

Caçula de toda maneira

Minha grande paixão.

Hoje é empresária

E ainda vive correndo,

Mas se eu precisar vai continuar  correndo

Em minha direção.

Ziane é bem fechada

Enigma e concentração

A cópia de Girleide

Está lá no Sertão!

Ainda tem uma que já se foi,

Uma grande inspiração,

Três nomes em uma só,

Nei sempre me ouvia

Com admiração,

Saudade  sempre fico,

Seu nome  multiplico

A cada ocasião.

Por tudo isso

Grito bem forte!

Carioca  sou da gema

Baiano de porte.

Mas eu pergunto aos amigos

De jornada,

Depois dessa História apresentada:

-  Tem coisa melhor que Sertão?

Marcelo de Oliveiras Souza,IwA

2x. Dr. Honoris Causa em Literatura







Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem
Fronteiras.
* 2 x Dr. Honoris Causa em Literatura- FEBACLA e VaeBrasil
membro:
* Da Academia de Letras do Brasil : seccionais  Mato Grosso do Sul / Sul e Baixo Sul da BA;
* Da International Writers and Artists Association -EUA
* Da Academia de Letras de Teófilo Otoni  ;


*******************************************
* Site do Concurso de 
* Facebook: marceloescritor  ; Instagram:@marceloescritor



domingo, 14 de abril de 2019

África, Brasil e espiritualidade

Novo texto publicado no jornal O Boêmio. Confira seguindo o link abaixo. Gratidão! Eduardo Waack


Ser justo num mundo onde todo mundo acusa e aponta antes de saber as duas partes. Ser calmo e explosivo ao mesmo tempo, mas ter um coração enorme onde cabem todos que procuram minha ajuda espiritual." Assim Jéfferson Ty Ayrá define-se como filho de Xangô. Nascido em 30/01/1990, seus pais são Marlene e José Rubens Rodrigues. Por sua atuação em prol da consciência negra recebeu em 2017 na Câmara Municipal de Matão a Medalha José do Patrocínio. Jovem batalhador e idealista, superou obstáculos e obedeceu aos chamados de seus ancestrais, tornando sua existência um apostolado pelas liberdades de expressão e religiosa. Vamos conhecê-lo!

 

https://jornaloboemio.wordpress.com/2019/02/27/jefferson-ty-ayra-africa-brasil-e-espiritualidade/    

sábado, 13 de abril de 2019

Dia do Beijo

🤔Dia do Beijo

Naquele Molejo
Tem a satisfação
Um grande gracejo
Tem compensação.

Do  nosso desejo
Vem a emoção
Da amizade
Carinho de coração.

Todo tipo e jeito
Seco, molhado, pitocado
expressão de carinho
O beijo é provocado.

Nesse dia iluminado
Seu beijo grudado
Desejo boa noite
Com nosso beijo educado.

😘 Marcelo de Oliveira Souza IwA
😘2x. Dr. Honóris Causa em Literatura
😘Do blog http://marceloescritor2.blogspot.com
Boa noite🌚

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Re: Nosso texto Autismo no Poesia Geométrica

Que lindo! Amei, Poeta! Gostaria de saber mais sobre a Poesia Geométrica.
Um abraço.
Heloisa Crespo

Em sex, 5 de abr de 2019 às 19:23, Marcelo ESCRITOR de Oliveira Souza <marceloosouzasom@hotmail.com> escreveu:
🤔 Nosso texto figurando novamente no Instagram Poesia Geométrica.

🤔Marcelo de Oliveira Souza IwA


--
           
         







Ninguém ignora tudo. Ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa. Todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre. 
               Paulo Freire   



 
 
 
 
 
                                                                                           




 



 

Barreira Policial



Aqui no Brasil estamos sofrendo muito com a violência, principalmente nas grandes cidades, onde não temos a mínima estrutura para solucionarmos a nossa problemática social.

As pessoas não tem condição de ficar na porta de sua residência com tranquilidade, que podem ser tomadas de assalto, não temos tranquilidade de sair e retornar de nossas moradas, sem ao menos entregar nossa alma a Deus, é muito difícil viver num pais gigante que não tem a mínima segurança ou sequer uma tranquilidade para viver em paz.

Todo mundo estressado com medo de todo mundo, onde os bandidos se aproveitam das falhas em nossas leis para poder fazer tudo que desejam.

Nesse intricado problema, espremido entre o bem e o mal, estão os policiais, que lidam com o nosso problema rotineiramente, as suas vidas são igualmente entregues a Deus não em todos os dias, estão sendo entregues a todo o memento.

Quando eles erram, ou matam ou morrem,  o erro é mortal, atingindo diretamente inúmeras famílias de uma forma ou de outra.

Nas comunidades eles muitas vezes são vistos como algozes, dos moradores, que não têm o mínimo apoio deles, pois essa região é disputada à bala, pelos incautos do  errado.

É um verdadeiro poder paralelo, que o governo tem que ter a inteligência para mudar esse   quadro endêmico brasileiro.

Diante dessa problemática toda, somando-se com a dificuldade da maioria dos brasileiros de cumprir normas e regras, torna o trabalho extremamente sofrível.

O treinamento exaustivo é muito importante para pessoas que portam armas, de qualquer tipo, entretanto quando encontramos uma barreira policial, temos que facilitar o máximo possível  para  trabalho dessas pessoas, que como a gente tem famílias esperando por eles.

Agora quando determinadas pessoas, por um motivo ou por outro, resolvem transpassar a barreira policial, com seu veículo em alta velocidade,  o que daria para entender quem seria?

Não estamos absolutamente concordando, tampouco justificando mortes que ocorrem por causa desses procedimentos, estamos falando que nosso país é subdesenvolvido, tudo é difícil para todos nós e não podemos de forma alguma deixar de questionar o comportamento de pessoas que tratam  esse comportamento de "invadir um bloqueio" , como se fosse normal, que o policial  foi errado em disparar algum projétil, queremos sim, que as pessoas reflitam, quando verem essa Barreira, colaborem o máximo possível, e se tiver alguma documentação errada, contribuam para a abordagem, que tudo irá dar certo, para quem anda certo.






Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem
Fronteiras.
* 2 x Dr. Honoris Causa em Literatura- FEBACLA e VaeBrasil
membro:
* Da Academia de Letras do Brasil : seccionais  Mato Grosso do Sul / Sul e Baixo Sul da BA;
* Da International Writers and Artists Association -EUA
* Da Academia de Letras de Teófilo Otoni  ;


*******************************************
* Site do Concurso de 
* Facebook: marceloescritor  ; Instagram:@marceloescritor



sábado, 6 de abril de 2019

Exposição Permanente do Escritor Marcelo de Oliveira Souza IwA

Projeto Exposição permanente Escritor Marcelo de Oliveira Souza,IwA

Estamos com um projeto novo, em homenagem à nossa participação em duas exposições internacionais promovida pela Literarte.
São cópias das placas exibidas nos lugares a seguir:

• A primeira placa é cópia da Segunda Exposição Itinerante Internacional, que percorreu Portugal Inteiro, ficando exposta permanentemente em Lisboa, com o premiado texto O Reino da Morte .
• A Segunda placa é da Terceira Exposição Itinerante Internacional, que foi lançada em Salvador e terá sua exposição final em Praga, na república Tcheca, com o premiado texto Não Aguentamos mais.
• A Terceira placa é em homenagem ao nosso anjo da guarda São Lázaro que tanto nos ajuda nessa caminhada, sob o nome Fé Renovada.
* A quarta é sobre o Brasil que nós queremos, promovida pelo Núcleo de Letras e Artes de Buenos Aires.

Nesse projeto estamos recebendo propostas de entidades que possam ter nossa placa exibida permanentemente, sem custo algum, basta se comprometer em colocar a referente placa em um lugar visível, que seja bem cuidada, ainda queremos que envie uma foto da mesma no local onde ficará exposta permanentemente.

Propostas somente pelo e-mail marceloosouzasom@hotmail.com

Marcelo de Oliveira Souza,IwA
Dr. Honoris Causa em Literatura
#grupomarceloescritor
#nossacasaemcasa

sexta-feira, 5 de abril de 2019

Nosso texto Autismo no Poesia Geométrica

🤔 Nosso texto figurando novamente no Instagram Poesia Geométrica.

🤔Marcelo de Oliveira Souza IwA

O Segredo do Parque dos IpÊs




O Segredo do Parque dos Ipês

Tem viagens que são  inesquecíveis, seja por um motivo ou por outo, na diversidade de passeios, sempre acontece algo que chame a nossa atenção, dando inspiração ao escritor, tornando pública essa grande emoção.

Mas quando a viagem é dentro da viagem, é verdadeiramente insuperável, como o fato que narraremos a seguir, onde  estivemos numa dessas lindas capitais do nordeste, com uma grande amiga, que dentro da sua ansiedade de chegar ao local, ao Parque dos Ipês, deu muita história para contar.

Saímos cedo para não pegar o engarrafamento tradicional dos dias de feriado, principalmente  quando vamos a parques temáticos; a nossa amiga Creusa, estava sentada no lado do carona, para levar-nos até esse clube temático.

Só que o local  é extremamente mau sinalizado, um verdadeiro horror!

As paradas tinham que acontecer, pois apesar dela morar na cidade vizinha, sabia menos do que a gente.

Cada parada era uma frustração, pois mesmo as pessoas não sabiam dar a informação correta, parecendo que aquele parque nunca tinha existido.

Quando a gente encostava, nossa amiga já estava desesperada, chamava todos que estavam no caminho gritando:

- Moço! Pelo amor de Deus sabe onde fica esse bendito parque?

- Eu sou daqui, mas não sei de nada, meu marido, não me deixa sair de casa e esse pessoal que está aqui é de Salvador!

- Não tem ninguém nessa cidade que saiba desse maldito parque!

O homem a olhava espantado e tentava explicar, mas quanto mais explicava mais se atrapalhava...

Ela retrucava:

- Vamos embora que esse não sabe de nada, deixando o senhor falando sozinho.

Não aguentando mais, fomos ao posto de gasolina, onde a história foi novamente repetida:

- Moço! Pelo amor de Deus sabe onde fica esse bendito parque?

- Eu sou daqui, mas não sei de nada, meu marido, não me deixa sair de casa e esse pessoal que está aqui é de Salvador!

- Não tem ninguém nessa cidade que saiba desse maldito parque!

O frentista olhou assustado, deu a informação e eu arrastei antes que ela começasse a contar mais história ainda...

Rodamos, rodamos, não conseguimos achar nada!

Vimos um pessoal fazendo uma construção e paramos novamente!

Nossa amiga:

- Moço! Pelo amor de Deus sabe onde fica esse bendito parque?

- Eu sou daqui, mas não sei de nada, meu marido, não me deixa sair de casa e esse pessoal que está aqui é de Salvador!

- Não tem ninguém nessa cidade que saiba desse maldito parque!

- Mas o povo dessa cidade é burro, Deusssss me livre!

- Não sabe informar nada!

 Uma mulher tentou informar, junto com os outros dois homens, com o carro com o fundo todo na pista!

A conversa não fluía, onde resolvi puxar o carro e seguir adiante!

Na próxima parada, entramos uma jovem e resolvemos parar para Creusa  perguntar novamente:

- ô Moça!? Moçaaa!?

-  Pelo amor de Deus sabe onde fica esse bendito parque?

- Eu sou daqui, mas não sei de nada, meu marido, não me deixa sair de casa e esse pessoal que está aqui é de Salvador!

- Não tem ninguém nessa cidade que saiba desse maldito parque!

Quando a mulher começou a gaguejar...

- A nossa co-polito falou:

- Ó praí ?

- Bora que essa não vai saber de nada!

Saímos novamente, eu já estava cansado com duas horas parando e seguindo, mas ninguém sabia daquele lugar!

- A nossa companheira já estava se voltando contra mim, porque eu não sabia o local.

E proferiu:

- Também...

- Um motorista que é um  banana!

- Não sabe de nada!

- Foi aí que a discussão começou e disse que se tem um   banana, que coloque uma melancia no lugar para dirigir...

- O clima esquentou entre idas e vindas, chegamos ao mesmo posto de gasolina do início da viagem!

Paramos e nossa impaciente acompanhante gritou:

- Ô moço!

- O senhor ensinou tudo errado, até agora não chegamos a lugar algum!

Eu tentava compreender o que a pessoa falava, mas a comunicação não fluía.

Até que trocamos de acompanhante, uma amiga que veio conosco sentou na frente, ela foi para trás, porque o clima estava quente, com ar condicionado e tudo...

Outro frentista explicou para nosso grupo e  saímos desanimados com tanta procura, mas já no retorno para a  nossa cidade, de repente, aparece  o Ipê bem enorme,  dando as boas vindas, podendo assim, descansar um pouco o juízo, no meio das águas do Parque dos Ipês.





Marcelo de Oliveira Souza,IWA -  Salvador - BA - Brasil
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem
Fronteiras.
* 2 x Dr. Honoris Causa em Literatura- FEBACLA e VaeBrasil
membro:
* Da Academia de Letras do Brasil : seccionais  Mato Grosso do Sul / Sul e Baixo Sul da BA;
* Da International Writers and Artists Association -EUA
* Da Academia de Letras de Teófilo Otoni  ;


*******************************************
* Site do Concurso de 
* Facebook: marceloescritor  ; Instagram:@marceloescritor



terça-feira, 2 de abril de 2019

Homenagem ao diálogo mundial em prol do autismo

🤔Autista

Antes dos três anos completar
Muita coisa vai se passar
Precocemente não vai notar
Do mundo, se ausentar
Incapacidade de falar
Sempre o mesmo movimento
A se destacar.

Voltado par si mesmo
Dificuldade no mundo,
De se encaixar,
Confundido com louco
Inteligência como pouco
O autista vai desafiar.

Na sua compreensão do mundo
Preocupação no lar
Com carinho e atenção
No mundo tudo é preocupação
Quem não é diferente, meu irmão?


Com tudo para lamentar
O mundo dele a conquistar
Nas repetitivas regras
Tudo vai se encaixar...

🤔Marcelo de Oliveira Souza,iwa
🤔2x Dr. Honóris Causa em Literatura
🤔 Homenagem ao dia Mundial em prol do autismo
🤔 Instagram: marceloescritor
🌚 Boa noite!