Seguidores

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Multas?


A administração do prefeito ACMN apresenta diversas nuances, positivas e negativas, como em toda gestão, mas vale salientar sobre como funciona a indústria da multa em Salvador.
Os radares eletrônicos fazem a festa, em alguns lugares como na rua Silveira Martins, em frente à UNEB, o dito cujo não para de pontuar, o limite é de cinquenta quilômetros, passou um pouquinho o bichinho captura o condutor. No entanto, nessa mesma avenida o show de imprudências impera, como nas proximidades do Hospital Roberto Santos, que  tem uma placa "proibindo  a conversão à esquerda", a sinalização só serve de enfeite, pois a maioria faz justamente o proibido.
Já na rua J.J. Seabra, caminho da Sete Portas, o festival de imprudência impera, como vemos na foto, comerciantes  transformam passeios em estacionamento e nenhuma multa acontece.
Na subida do CREA em Brotas, é a mesma coisa, existe um lote de oficinas de beira de rua, onde os carros quase não podem transitar, pois os motoristas colocam seus veículos nas altas calçadas ou então na pista de rolamento.
Conclusão, a Transalvador só multa se for por meio eletrônico, onde os seus prepostos somem na hora que mais precisamos, oras, o departamento de trânsito serve para fotografar, multar e punir ou serve para educar o cidadão orientando para que não incida no mesmo erro?


Marcelo de Oliveira Souza

blog: http://marceloescritor2.blogspot.com

Site: www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net

Face: psfronteiras

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário