Seguidores

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

A Copa do Mundo e o Carnaval


A Copa do Mundo e o Carnaval

Todos os brasileiros  que realmente são informados, estão estarrecidos com os gastos da organização da Copa do Mundo de Futebol no Brasil.
Dia após dia vemos a imprensa noticiar gastos de milhões na copa, milhão para lá e milhão para cá, assim é despejada a catarata de dinheiro pelos quatro cantos do Brasil.
Os protestos nas ruas apareceram, o povo grita, movimentos com mascarados aparecem para quebrar tudo, contudo as coisas continuam iguais, a catarata financeira continua  descendo.
As entrevistas com os membros da Fifa, são estarrecedoras, a entidade está no direito dela de cobrar, de ganhar. Ela encontrou quem aceitasse todas as exigências dela, sem questionar, o culpado foi o governo que aceitou gastar  essa monstruosidade financeira, construindo estádios com dinheiro público;  em nenhum lugar  se vê isso, como o Itaquerão, que vai ser do Corinthians, ou estádio de Brasilia, um dos maiores gastos, mas ainda não saiu perfeito.
Agora  o que é mesmo desalentador é ver Ronaldo ganhar para falar um monte de bobagens, como a vez que ele foi inquirido sobre a Rússia, onde o ex-jogador falou que não conhece muito esse país mas tem lindas mulheres, ou na vez mais recentes onde ele foi inquirido sobre a Copa e foi  relembrar a sua  infância pobre, em que eles assistiam a copa na casa do vizinho que tinha a maior televisão da rua. Isso é entrevista para falar de organização de copa?
O que Ronaldo e Bebeto sabem sobre vistoria de estádio e organização de copa do mundo? Imagine quanto eles ganham só  para isso, um para falar asneiras e o outro não falar.
Aqui em Salvador, a cidade também não deixará nenhum legado para os moradores, mas o governo não   esqueceu de arranjar um secretário para a copa do mundo, ele saiu da secretaria municipal de educação como incompetente, mudando para um pasta onde se ganha muito mais, fazendo muito menos.
Chegamos na semana de carnaval, a hora do povo esquecer tudo para entrar na folia, mas a cascata de dinheiro público continua jorrando, por todos os lados, contudo é a hora predileta do povo e dos políticos se irmanarem em uma só corrente, explorando a alegria da festa em Salvador, que há muito tempo deixou de ser popular, onde o folião pipoca – nome utilizado porque ele  pula sozinho -  não mais pula sozinho, ele apanha sozinho, não tendo nenhuma proteção.
Ainda se dão por contentes, pois o povão não é mais pipoca, eles vendem pipoca entre outras coisas, mas os turistas e os que podem pagar por um pedaço de pano vão para a esbórnia da carne e do álcool na "pegação"  geral.
Um conselho para quem "pipocou" muito tempo nas avenidas e sempre voltou incólume, não demorem   para  voltar do circuito, pois a partir das dez da noite   os problemas aumentam junto com as horas,  a violência campeia; Se afaste quando sentir algo diferente e vá na paz, se pisarem ou te empurrarem saia de mansinho...
Assim você voltará inteirinho, para mais um carnaval que haverá na Copa do Mundo, pois querendo ou não, não poderemos dizer que não queremos mais a competição, queremos sim que esse sangradouro financeiro que enriquece muita gente se estanque, pois depois desse mega evento as coisas continuarão iguais ou até piores com muita violência, pouca educação e o pobre que  se acha  classe média com o pires na mão,  continuará sobrevivendo de bolsas e migalhas em mais um duto de dinheiro patrocinado pelo governo.






Marcelo de Oliveira Souza
Site do Concurso de Poesias: www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário