Seguidores

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

A Barra e a Pituba!


A Barra e a Pituba!

 

Dias tumultuados passam essas regiões, ditas nobres na capital baiana, cujos moradores se espremem entre a violência e a confusão de morar numa região de forte apelo turístico.

A Pituba  já foi um dos bairros onde a vida noturna era bastante intensa, com muitos bares e casas de shows, aos poucos os empresários foram obrigados a migrar  para outros locais, fugindo da insegurança, hoje nem os moradores se sentem seguros, até para sair pelas largas e perigosas ruas,quem mora ali têm que usar artifícios de fuga da bandidagem, uns colocam o dinheiro num saco plástico com lixo para ver se os incautos, "esquecem" a vítima.

Nesse bairro não estão  liberando  nem adolescentes de escola pública, acontecendo arrastões nas proximidades de um colégio do estado, a violência estendeu-se para os shoppings da região, locais onde rotineiramente sofrem  assaltos e também arrastões.

Agora chegou a vez da Barra, onde existe uma das mais famosas praias do mundo, cantada e decantada por  diversas revistas de turismo, cuja violência cresce assustadoramente.

As pessoas sempre se deparam assustadas com cenas de violência, drogas  e de assassinato, onde as últimas pilérias  foram a  ameaça de arrastão, no Porto da Barra, com tiroteio e todos ingredientes de pânico; um espancamento na frente de um grande hospital da região, tudo em pleno dia; imagine durante à noite, quando a penumbra noturna abraça os bandidos.

Isso tudo acontece em  dois dos  bairros mais valorizados de Salvador, imagine o que acontece no centro da cidade e nos bairros populares, isso é a nossa cidade sucumbindo ao crime, restando para a gente, esconder-se atrás das grades domiciliares e rezar por dias melhores.

 



Marcelo de Oliveira Souza

2 comentários:

  1. Professor Marcelo infelizmente devemos compartilhar das delinquências no nosso país como se fossem coisas importantes agregadoras de valores. Nao é somente na Bahia, mas em todo país está presente a violência e todo tipo e crime. Mas, tem um porém, poucos tem a coragem de falar, reclamar e publicar. Eu mesmo sei de lugares aqui bem próximos onde moro onde acontece todo tipo de crime, mas a lei do silêncio é a melhor arma para os cidadãos de bem. Tanto, é se um indivíduo está a procura de emprego e citar no seu currículo que mora nestas regiões certamente está fora de cogitação ser chamado para entrevista. Os justos pagam as contas da bandidagem. Tu és muito corajoso em denunciar esses fatos.

    ResponderExcluir