Seguidores

domingo, 21 de outubro de 2012

Trânsito Mortal

Trânsito Mortal

 

 

A cidade de Salvador, nos tempos de hoje está sendo campeã em todas as formas de violência e  de desgoverno.

Como se não bastassem os assaltos; saidinhas e entradinhas bancárias; agressões às mulheres; uma  outra forma de violência que está crescendo muito é a violência no trânsito.

Muitos carros em ruas apertadas, avenidas sem planejamento e quando nada muito desrespeito ao próximo, o motorista soteropolitano é rival um do outro.

Coisas inacreditáveis existem, motoqueiros, motoristas de ônibus e taxeiros são verdadeiros inimigos, mas também não podemos esquecer o restante da massa que usa o volante como arma.

A direção defensiva inexiste, o que vigora nesse trânsito do cão é o contrário, se o condutor sinaliza para um lado, o outro vem de trás desesperado apitando, empurrando o outro para o lado; se um motorista encosta no outro, o risco é de morte; essa semana um motoqueiro derrubou um retrovisor de um carro, o louco dono do veículo avariado saiu em sua perseguição e só sossegou quando deflagrou vários tiros, gerando mais um assassinato fútil no trânsito de Salvador; outro motorista que desviou-se de um dos inúmeros buracos que infestam a cidade, sem querer fechou o carro ao lado, ele ergueu o polegar, se desculpando e tomou um tiro na mão.

Na mesma semana um motorista jogou um ônibus de cima do viaduto, queria se matar e matar todos os seus passageiros.

Já houve inúmeros casos de violência desse tipo, motoristas despreparados, malucos ou estressados; as leis no trânsito não vigoram; a Transalvador, órgão que fiscaliza o caos, não funciona, o que funciona na cidade do caos é o salve-se quem puder, porque aqui na cidade ninguém tem direitos, a gente vive sitiado em meio ao desespero de viver numa cidade sem comando.

 

 

Marcelo de Oliveira Souza

 

 



Marcelo de Oliveira Souza
http://marceloescritor2.blogspot.com
www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário