Seguidores

domingo, 28 de outubro de 2012

Pé de Pranta Jamais


Pé de Pranta Jamais

 

Engana com comida

Que o povo traz

O povão se engana

O instruído grita

Ensina o certo.

 

Com o Vale Miséria

Troca o certo pelo errado

Pela malfadada Esmola

O povão se esfola.

 

Tido como amigo  do trabalhador

Com seu nome de enganação,

Usa o Chicote da dominação

Dos fantasmas assados

Dos fantasmas do passado...

 

E nessa desilusão da traição

Gritamos contra a abominação

Quer justiça

Ou "Pé de Pranta" meu irmão?

 

 

Marcelo de Oliveira Souza

http://marceloescritor2.blogspot.com

Marcelo de Oliveira Souza
http://marceloescritor2.blogspot.com
www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário