Seguidores

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Instantes


Instantes

 

Nascemos

Em  instantes

Crescemos com aprendizados

Constantes.

 

Rimos, choramos

Pensamos, viemos

Passamos por todas

Variantes.

 

Nos  deprimimos

Reagimos, fugimos

Nos  encontramos

Inconstantes.

 

Sofremos e também

Fazemos sofrer

Nos   isolamos e perecemos

Nessa jornada aprendemos

Como grandes v i a j a n t e s...

 

 

 




Marcelo de Oliveira Souza,IWA
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras

Este e-mail foi enviado por um computador sem vírus e protegido pelo Avast.
www.avast.com

Um comentário:

  1. Olá confrade Marcelo, poema curto,enxuto, com poucas palavras fizeste uma analogia perfeita sobre a evolução do ser humano.
    Parabéns por mais essa conquista.

    Paz e Bem!
    Abçs!

    ResponderExcluir