Seguidores

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Homenagem aos Cem Anos do Rei do Baião

O Rei do Baião

 

 

Ai que saudade

Do rei do baião

O homem da sanfona

Que começou no sertão,

Mostrando com alegria

O que o nordeste tem,

Ostentava a sua vestimenta

De capitão!

 

O grande Gonzagão

Filho de Januário,

Cantou tudo com galardão,

Sua vida era o acordeão.

Criou o xote e o xaxado,

Exaltou o nordeste,

Com olhar de apaixonado,

Lá onde a secura domina.

 

Com sua música

A agonia virou alegria

De quem conseguiu

Transformar o enxabido

E sofrido nordestino

Num herói destemido,

E com seu dever cumprido

Foi iluminar o céu

Do nosso mundo

E nunca mais

Será esquecido!

 

 

Marcelo de Oliveira Souza

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário