Seguidores

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Corpus Cristhi

Corpus Cristhi 

Um dia para refletirmos 
Para onde caminha a humanidade 
Se existe humanidade... 

Ela existe? 
Um passando a perna no outro 
Pernada para tudo quanto é lado, 
Outro vai para a igreja rezar. 

Depois de tanta maldade 
Até que merece ...
Mas o dia de farra continua 
Bebidas para todos os poros 
Trânsito em todas as estradas... 

O corpo está ali estagnado 
Ninguém lembra que o corpo existiu 
A consciência ruiu 
O povo ruim domina 
A humanidade caiu... 

Corpos nas estradas 
A curiosidade reina 
O acidente causado, 
Coitado! 
Não resistiu, 
Mas o parceiro de viagem 
Gravou e divulgou  na "cidade".

O corpo fez sucesso 
Mas dois minutos depois, 
Tem outro mau sucedido 
Que foi agredido e vencido 
pelas drogas e pelo crime. 

Mais um corpo esquecido 
Que  será comido pelos bichos 
Diferente do corpo de Cristo 
Iluminado e bendito, 
Virou tema de feriado 
Onde tudo vai recomeçar
Em prol do seu nome iluminado, 
Onde muitos irão novamente 
v i a j a r... 
E não voltam mais! 


Marcelo de Oliveira Souza




Marcelo de Oliveira Souza,IWA
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Individualismo


As pessoas hoje em dia recolhem-se em seus problemas e esquecem de que o mais bonito no ser humano é o carinho, a amizade, a consideração.
Dentro do seu egoísmo pós-moderno as pessoas não lembram de fazer um gesto de carinho, um favor desinteressado, um telefonema...
Quando entendemos isto, caímos na decepção da falta de reconhecimento por um favor, uma ajuda.
Um certo dia... Estava em um ônibus, e observei um fato inusitado, em que uma senhora com seu bebê de meses de idade, estava sentada numa dessas poltronas duras de fibra de vidro, a chupeta da criança caiu, o menino sentado duas fileiras à frente levantou-se a fim de ajudar-lhe a pegar a chupeta, assim o fez, a Dona recebeu prontamente, e nem sequer um sorriso de agradecimento, não sei se ela notou a decepção do menino em socorrê-la, ou se ela pensou se foi um golpe de ar que deslocou a chupeta até ela.
Outro dia, ao sair do banco, abri a porta para deixar uma senhora e seu acompanhante entrarem, tamanha foi a minha surpresa, eles passaram por esta, sem nenhuma palavra de agradecimento, não que eu esperasse, mas sempre deixa-me desconfortável tal atitude.
Fila de ônibus é um Record de má educação, um dia quando vinha de Candeias, havia uma garota em minha frente, quando a condução estava prestes a encostar, quem o fez primeiro foram duas colegas suas, alegando que sempre uma guarda o lugar da outra.(portanto eu teria que aceitar.)
Por causa desta e outras coisas que o egoísmo impera e a deseducação e o mundo continuam cada vez mais individualista.
Vamos lutar contra isso! Sejamos mais humanos e gentis, aproveite hoje para olhar o seu semelhante com mais carinho e menos maldade, e quem sabe um dia possamos ser amigos de verdade?

* Do Livro de Contos : Conto & Reconto


Marcelo de Oliveira Souza,IWA
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Mundo Melhor


Mundo Melhor 


Na nossa jornada 
Choramos e ferimos 
E até tem gente 
Que não faz nada. 

Está no mundo de expectador 
O mundo inteiro rodando 
E tem gente assistindo, 
A sua passagem se fechar. 

A vida de sangue 
A seiva da humanidade 
Deixa de ser importante 
Só a letargia te garante. 

Num mundo tão importante 
A vida dá o sangue 
Pois é a seiva da humanidade 
Sem tristeza ou maldade 

O seu sangue é importante 
Isso um dia nos garante 
A paz de consciência 
Constante... 
De tentar fazer um mundo melhor. 



Marcelo de Oliveira Souza,IWA
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras

sexta-feira, 6 de maio de 2016

A Volta de Madrinha



A Volta de Madrinha

 

Sempre tenho sonhos com a minha tia-avó que era madrinha da minha mãe, ela sempre foi muito próxima da gente, inclusive foi quem deu a imagem do meu anjo da guarda, quando eu tinha dez anos.

Ao falecer  não estávamos muito próximos por desavenças terrenas, mas quando ela partiu, sempre nos encontramos nesses caminhos espirituais.

Dessa vez ela apareceu no nosso ambiente familiar de quando era criança, vindo falar comigo depois de muito tempo, toda feliz com uma energia renovada.

Perguntei por que ela estava aqui e ela disse que veio justamente me visitar porque eu estava mais preparado, que era sua visita depois de muito tempo e estava muito feliz com isso.

Eu perguntei a ela se tinha encontrado minha mãe lá do outro lado, ela disse que não, inquiri sobre meu irmão, a tia também respondeu negativamente, insisti e perguntei se tinha encontrado São  Lázaro – pois ela também era devota dele - foi quando ela respondeu afirmativamente, dizendo que o santo tinha um recado para mim, que santo  a gente tem somente um, o nosso anjo verdadeiro.

Ela falou que os seres de luz deram uma oportunidade a ela para vir me perguntar sobre temáticas espirituais, pois os outros espíritos falavam muito difíceis e não entendia nada que eles diziam, mas eu entendia perfeitamente.

De repente abre-se uma porta e vem meu irmão mais velho – ainda vivo -   avisando que tem alguém me chamando, eu sem deixar de olhar  para minha tia – sei que nessa hora eles costumam sumir – disse que ia atender depois...

Passei um bom tempo conversando para ela e meu irmão veio ao nosso encontro, conversamos muito...

Diante dessa ocorrência, estava em pleno gozo da minha consciência, ainda disse que essa é a prova científica de que o espírito existe, pedi para meu irmão dar um passo à frente e outro para traz, a fim de demonstrar a nossa perfeita consciência e que não era um sonho.

Depois de tanta comemoração, a minha tia começou a perder energia e a desfalecer, só que estava consciente, já em forma de menino, ela perguntou o que era.

Eu fiz o sinal da cruz no espírito dela, que começou a descer lágrimas, me perguntando por que estava chorando, eu disse que era porque eu invoquei a presença de São Lázaro de Jesus Cristo.

Foi quando eu ouvi uma voz dizendo que podemos ter mais de uma religião aqui, pois para eles lá, só existe uma religião e todas levam a um só caminho: - Deus!

 

 

 

 

 

 

 

 

 




Marcelo de Oliveira Souza,IWA
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras

quarta-feira, 4 de maio de 2016

XII Concurso Literário Poesias sem Fronteiras


XII CONCURSO LITERÁRIO POESIAS SEM FRONTEIRAS

(inscrições de 01 de abril 2016 até quando a cota do livro for preenchida)  


 

Realização dos sites www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net ; http://marceloescritor2.blogspot.com e faceboook.com/psfronteiras

Apoio: Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências /RJ; Academia de Letras de Teófilo Otoni /MG; Clube dos Escritores Piracicaba/SP.

Com o objetivo de estimular poetas de todo o Brasil e de outros países, o concurso premia os melhores trabalhos, comprovando o sucesso com sua 12a edição. Em parceria com o Celeiro dos Escritores, para a publicação da Antologia "POESIAS SEM FRONTEIRAS", onde TODAS as poesias participantes do evento estarão publicadas.

Todos os poetas receberão um exemplar da obra, na residência, sem nenhum ônus além da taxa de inscrição (via correios, registrado).

Os poetas tem que ter idade a partir dos 16 anos e devem enviar uma poesia (máximo 35 linhas ou 1200 caracteres com espaço), tema LIVRE, através da Ficha de Inscrição do site - http://www.celeirodeescritores.org/inscricao.asp  opção Concurso Poesias sem Fronteiras

 

Taxa de inscrição: R$ 45,00 - que corresponde a 01 exemplar da Antologia. (A ser paga através de boleto bancário, que será enviado ao participante pelo Celeiro, para a caixa de e-mail inscrita.) 

É permitido participar com mais poesias, observando: Uma poesia para cada inscrição. Exemplificando: 02 poesias = 02 exemplares = R$ 90,00

Escritores residentes, fora do país : 35 dólares/ euros  por inscrição/um exemplar.

A Antologia "POESIAS SEM FRONTEIRAS"" será publicada no mês: JULHO/2016

Obs: Inscrições de outros países serão aceitas desde que estejam na língua oficial do concurso é Língua Portuguesa. 
Os autores residentes fora do Brasil, devem enviar o valor da taxa de inscrição, via Western Union, se tiverem dificuldade entrar em contato com: Marcelo de Oliveira Souza - através do e-mail marceloosouzasom@hotmail.com .

RESULTADO: No site oficial do concurso: www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net ; http://marceloescritor2.blogspot.com ; faceboook.com/psfronteiras


Premiação: 
1°lugar: Troféu personalizado com o nome do autor e colocação + 1 camiseta oficial do concurso-tam G + certificado + poesia publicada em destaque na Antologia e no site oficial do concurso 
2° lugar: Certificado + poesia publicada em destaque na Antologia e no site oficial do concurso + Dicionário de Autores Contemporâneos da BA 
3° lugar: Certificado + poesia publicada em destaque na Antologia e no site oficial do concurso. + Revista Literária

• Menção Honrosa Internacional: Daremos uma Menção Honrosa Internacional para o melhor autor estrangeiro que não estiver entre os três primeiros lugares, cuja premiação será: certificado + Livro de Crônicas Sobrevivendo + poesia publicada em destaque na Antologia e no site oficial do concurso.

Obs: O Livro Sobrevivendo é de autoria do Organizador do Concurso, que versa sobre as dificuldades de vida das pessoas nos tempos atuais, entre outros; A Revista Literária é do Clube dos Escritores de Piracicaba/SP; O Dicionário foi organizado pelo escritor Carlos Souza.

Marcelo de Oliveira Souza, IWA 
Organizador do Concurso Literário Poesias sem Fronteiras 
Contatos: : marceloosouzasom@hotmail.com e celular 71-992510196

 





Marcelo de Oliveira Souza,IWA
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras