Seguidores

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Diferenças?


Diferenças?




Independentemente da situação que se encontra a pessoa,  diz a norma da civilidade que devemos respeitar todas as opiniões e todos os seres,  sejam diferente da gente ou não.
Como a nossa sociedade vem se modificando, devemos também   estar preparados para todos os tipos de diferenças sejam elas sociais, econômicas, ideológicas e outras tantas que permeiam a nossa sociedade.
Imaginem como deve se sentir uma pessoa que é excluída somente pela sua    de cor, ou por causa do  gênero ou até   por outras tantas diferenças?
A nossa escola hoje, principalmente a pública é um reflexo da nossa sociedade, como ela é violenta, os alunos também se tornam; assim como ela é preconceituosa os educandos também se transformam   e questionam da sua forma, muita coisa.
Pensando nesse aspecto, uma aluna  de  um dos inúmeros colégios do Estado, resolveu encarar essas dificuldades de frente, resolvendo criar um seminário que ela mesma intitulou de  "diálogo" para tentar esclarecer e dirimir as dúvidas e medo pelo qual os estudantes passam ao ingressar num meio onde tem todo  o tipo de clientela e pensamentos difusos e basta ter uma diferença para a discriminação começar.
Junto com ela, o colégio Zumbi dos Palmares -  que fica em uma região muito carente e violenta, localizada em Tancredo Neves -  reuniu diversos segmentos da nossa sociedade para abordar esse tema, onde professores e alunos viram de uma ótica diferente, como é uma pessoa ser discriminada; como é ser pai ou mãe e de repente o filho dizer que é homossexual e a filha lésbica.
Numa manhã esclarecedora, os palestrantes da bancada mostraram que essa vida é de diferentes tons e formas, contudo o mais importante para todos nós é encontrarmos a felicidade plena seja por qualquer caminho, entretanto sempre trilhando o percurso do respeito ao próximo, pois todos nós somos humanos e temos direito a sermos felizes e realizados.
Assim, numa demonstração de consciência o colégio realizou junto com essa aluna, a maior aula do ano, que o indivíduo poderá ter, pois a nossa sociedade precisa de sensibilidade,  de união e nada melhor que uma professora  – Graça Falcão -  engajada nas diferenças e uma aluna    preocupada com a  sua  aceitação, trabalhar em prol do esclarecimento e da agregação, porque  isso é a principal razão da Escola, tornar o aluno consciente de seus direitos e deveres enquanto cidadão.


Marcelo de Oliveira Souza,IWA



Marcelo de Oliveira Souza,IWA
Escritor e  Organizador do Conc Lit Poesias sem Fronteiras

Nenhum comentário:

Postar um comentário