Seguidores

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Crise de Tudo!

Crise de Tudo!

 

 

A Crise Social que espanta o país já está saindo do pano de fundo, após os festejos de final de ano e principalmente depois do carnaval; por esses motivos muitas pessoas não perceberam que no Brasil as coisas mudaram bastante.

A violência cresceu assustadoramente, o que já não é mais novidade, mas dessa vez com o novo pacote contra a crise,  as pessoas   colocarão   os pés no chão e não se sentirão nada confortáveis.

Como a   nossa própria sociedade alimenta o capitalismo selvagem, em   uma verdadeira loucura pelos bens de consumo, onde crianças e   adolescentes  - sem condições financeiras favoráveis -  ganham  os seus aparelhos  tecnológicos invejáveis a qualquer adulto, passamos  a alimentar  a inflação  com os gastos desnecessários e quem não puder acompanhar essa ciranda infernal dá o seu famoso jeitinho brasileiro.

É um verdadeiro salve-se quem puder, onde o próprio brasileiro incentiva o consumo, como se o seu vizinho fosse obrigado acompanhar essa ciranda, onde o pessoal só gosta de ver o bonito, não importa de onde veio.

Como a sociedade procede dessa forma em todos os âmbitos, os desvios aumentam, os "desviados" também dão o seu jeito, roubando, traficando e fazendo o possível para acompanhar a correria...

Nesse jeito desenfreado de viver a violência galopa a passos largos e   nós mesmos nos perguntamos   o que está acontecendo, onde   num lugar   que  tudo é permitido desde que seja pelos poderosos e esses mesmo poderosos de uma forma ou de outra  são os donos do dinheiro.

A maioria dos pais não procura mais saber com quem seus filhos e filhas   andam, se tiver com uma camisa de grife do jacaré, está   bom!

Assim a mola do consumismo alimenta a mentalidade  do seu povo, que muitas vezes  dá a mão para o desejo da criminalidade, pois  nem todos querem se esforçar o ano inteirinho trabalhando para ganhar um salário mínimo e depois   o governo levar uma parte do orçamento e a outra parte é só  para a alimentação.

Nesse jeito desesperado de viver temos que ter muito cuidado e não somente olhar para trás com medo do bandido, mas devemos olhar para dentro de nós mesmos para mudar esse jeito de ser,   valorizando mais o humano e não o material.

 

 


 



Marcelo de Oliveira Souza, IWA
Organizador do Concurso Literário POESIAS SEM FRONTEIRAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário