Seguidores

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

O Primeiro Beijo


O PRIMEIRO BEIJO


Quando mais novo, sempre costumava passar as férias de final de ano em Itaparica, uma ilha que fica perto de salvador.
Com todo o fervor da adolescência, divertia-me em meio a um cenário muito bonito e bucólico, era praia todos os dias, durante à tarde ia sempre passear de bicicleta, depois de descansar um pouco do almoço, ganhava o mundo, ia com alguns colegas que faziam turismo, explorar as belezas da terra.
Muitas garotas bonitas, andando, passeando de bicicleta e de mobilete,era uma maravilha!
Durante a noite, nós íamos pescar de jereré, aproveitávamos para conversar, à beira do cáis ao sabor do vento noturno da maré.
Um belo dia tive o prazer de conhecer uma linda morena chamada Cláudia, era uma coisinha d'outro mundo, com aquela saúde de uma menina de quinze anos, que sempre ia à praia com sua avó, mas não dava nem importância às presenças alheias, concentrada em seu banho nas águas mornas e mansas da praia do Forte São Lourenço.
Conheci logo sua avó, que contou tudinho, que era de Minas Gerais, estavam ali para passar férias, como faziam todos os anos, assim em meio à muita conversa, fui apresentado a ela, passando a ter uma certa aproximação, indo até arriscar uma visita à sua residência de verão.
À noite Cláudia ficava sempre dançando ao som de música baiana e lambada, sempre sozinha, em uma casa na praça, o que eu rapidamente fui fazer companhia e ficávamos conversando durante um bom tempo.
Os dias iam se passando, nos encontrávamos freqüentemente, mas a minha inexperiência cobrava uma atitude, pois ficava sempre nesse chove-não-molha, totalmente encantado com ela, contudo sem nenhuma ação.
Uma certa noite, tomei coragem de roubar-lhe um beijo, que alucinante! Porém, o resultado foi inimaginável, ela saiu correndo e sumiu, e eu fiquei ali parado imóvel, sem saber o que fazer e o que pensar.
Nessas férias não tinha mais encontrado ela, procurava evita-la, mas sem ela perceber, para não tornar-se ainda mais constrangedor.
No outro ano eu a vi tomando sol em frente a sua casa, já no final das minhas férias, meus pais já estavam se arrumando para viajar no outro dia, portanto foi algo totalmente imprevisível, onde tive o prazer de reencontra-la e conversarmos sobre
A vida e o que tinha acontecido no ano anterior, o que ela disse prontamente que foi o seu primeiro beijo, que pensou o ano todinho em mim e em se encontrar comigo nas férias, escreveu poemas românticos e desenhos de nosso beijo furtivo, o que eu me enchi de orgulho, pois ainda estava mais linda que no ano passado, o que aproveitei para passar o dia todo em sua companhia, conversando e namorando.
Infelizmente já estava de malas prontas para voltar a Salvador, mas tive o cuidado de pegar o seu endereço todinho em Minas junto com seu nome completo, mas não sei como deixei-o em algum lugar que sumiu, junto com minhas esperanças de vê-la.
No janeiro vindouro fui igual a um furacão para sua residência, mas estava tudo fechado, nem sinal deles, e nunca mais tive contato com ela, terminando assim, um lindo sonho de verão, e ela nem chegou a saber que foi também o meu primeiro beijo.

* Do Livro do autor  Conto & Reconto Ed. Celeiro de Escritores


Marcelo de Oliveira Souza

Nenhum comentário:

Postar um comentário