Seguidores

segunda-feira, 3 de março de 2014

O Parque Metropolitano de Pituaçu


 

 

A cidade de Salvador apresenta inúmeras atrações turísticas, contudo quando vamos ver com cautela e quando as pessoas têm crianças pequenas o quadro se modifica.

Já foi falado muito sobre os principais parques da nossa soterópolis, como eles estão  sem manutenção e como a própria população não ajuda na conservação desse bem público.

O parque de  Pituaçu é um grande exemplo, sendo espremido cada vez mais pela especulação imobiliária, o lugar vem sendo esquecido, numa política  imobiliária avassaladora, onde os gestores esquecem que as áreas verdes são preponderantes na nossa vida.

Em tempos de carnaval as coisas pioram, pois Salvador é resumidamente   praia e shopping, tirando isso encontramos o quê?  Os malcuidados parques, entre eles  o de Pituaçu  cujas   pessoas se esconderem da folia Momesca, levando seus rebentos para brincar.

Nesse lugar logo percebemos um grande cardume de peixes, implorando por oxigênio, pois a bomba não estava funcionando. "Eles"  proíbem o povo de pescar, nem que seja de anzol, contudo deixam  os animais morrerem sufocados.

O piso da entrada é cheio de ondulações e buracos, os brinquedos estão sendo mal cuidados, as pessoas têm  medo de andar por toda a extensão do parque, por causa da violência; não bastando isso, ainda alguns frequentadores resolvem voltar à infância, onde é presenciado rotineiramente adultos brincando na escorregadeira.

Temos poucos parques, os poucos como o Parque da Cidade ou até o Parque Solar Boa Vista, em Brotas, são esquecidos, o verde some em troca de um "desenvolvimento insustentável", onde será que isso vai parar?

 

 




Marcelo de Oliveira Souza
Site do Concurso de Poesias: www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net

Nenhum comentário:

Postar um comentário