Seguidores

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Independência do Brasil 2011

Contador de visitas

Independência do Brasil 2011


O nosso querido Brasil é um país cheio de peculiaridades, a começar pelo seu tamanho, com verdadeiras dimensões continentais, mas o que mais chama a atenção é a sua unidade lingüística e patriotismo, de norte a sul, desde o jeito irreverente até o discreto, do deseducado ao polido, todos com a brasilidade enraizada na alma.
A nossa diversidade cultural não impede que queiramos participar da mesma unidade nacional, salvo algumas desavenças, mas em toda família tem um filho rebelde, que deseja alçar vôos com suas próprias asas.
Muitos reclamam que a distância impede uma presença mais efetiva do governo federal, outros reclamam dos políticos que hoje são os verdadeiros nobres do século XXI, administram os cofres públicos com a destreza de um avarento, na melhor das hipóteses.
A imprensa alardeia a posição no cenário mundial, a dívida externa transformou-se numa incógnita, a maioria diz que foi paga, outra parte diz que é uma grande falácia.
O interessante que o Brasil, agora é credor até de países como Estados Unidos, ao passo que o sistema de saúde ainda é um caos, a educação e cultura parecem ser miragens que só são palpáveis no eixo sul-sudeste, o resto sonha com um dia fazer bonito na Olimpíada do Rio de Janeiro, mesmo sem nenhuma estrutura, mas como sonho é sonho, ainda não paga; atletas sonhadores treinam sem material nenhum, o pior que nesse mesmo século das grandes descobertas, ainda tem aluno de escola pública que não tem o prazer de folhear um livro didático ou suprir suas necessidades alimentares na hora do intervalo.
Esse nosso pais querido, está em festa pela sua independência, grande e pujante no cenário internacional, palpiteiro em todas as desavenças no nosso globo, infelizmente não olha para dentro de si mesmo, o seu povo sofre e paga por isso, pela falta de informação, de cultura e de oportunidade, aquela mesma oportunidade que os nobres, eleitos pelos votos tiram todos os dias de nós todos, com seus super poderes de administrar o dinheiro público.
Nesse dia de independência, onde os militares irão desfilar suas sucatas do século passado, vamos valorizar o civismo, pois é a única coisa que ainda temos a comemorar nesse mundinho distrital.


Marcelo de Oliveira Souza



segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Livro do Autor do Blog

Contador de visitas

Já estamos aceitando pedidos para a 2a edição do livro Conto &  Reconto: São apresentados contos fantásticos, de história de vida, espirituais, de amor, enfim textos para todos os gostos, onde são mostrados como pano de fundo várias cidades da Bahia, desde a capital, Salvador, como cidade do sertão: Araci ; da Chapada Diamantina: Lençóis.

Preços:
Salvador com o autor R$20,00
Araci com o autor R$20,00
Via correios R$25,00
Exterior 20 dólares/euros
Pedidos 71-81553677
marceloosouzasom@hotmail.com

domingo, 28 de agosto de 2011

Contador de visitas

Condução


Chegando ao trabalho tomei aquele susto com essa pessoa, sentada na parada do transporte, perna inchada e jogada no chão dia após dia, a sua precisão era tão grande quanto o seu tamanho, com problemas de saúde, ninguém a notava.
Na nossa correria ela estava ali, sofrida despercebida por todos, enojados torcem o nariz para ela, que diante de tantas dificuldades, não sucumbe diante da dor, balança o corpanzil e sorri, esperando a providência divina, porque se depender dos mortais ela continuará ali, ocupando o terminal de ônibus, parecendo esperar a hora  da condução eterna.

Marcelo de Oliveira Souza

domingo, 21 de agosto de 2011

Restrição à Doença no PLANSERV


Contador de visitas

Restrição à Doença no PLANSERV


O Governo do Estado da Bahia, aquele mesmo, que foi eleito da primeira vez com a ajuda dos servidores públicos, não cansa de inventar novidades para onerar a vida dos seus servidores.
A classe já encontra-se desmotivada, cansada de ilusões, seus salários cada dia mais achatados, muitos sindicatos como o dos professores, são alvo de chacotas nas esferas públicas e secretaria de educação, agora recebe mais uma bofetada.
Os poderosos anunciam uma cota para consultas, atendimentos de urgência e emergência, não faltando mais nada para acontecer, os servidores pagam um plano caro, descontado em contracheque, o que nenhum plano privado consegue, cem por cento de adimplência, mesmo assim os donos do poder reclamam de prejuízos, no negócio mais certo do mundo.
Assim, ao invés de investir mais na rede Planserv, estendendo o programa para as esferas nacionais, aumentando especialidades, como psicólogo – que está sendo muito necessário - ou até tratamento odontológico, como deveria ser feito nos moldes do IAPSEB, eles fazem justamente o contrário, jogam esse projeto de “urgência-urgentíssima” na Câmara dos Deputados.
Esse murro na dignidade dos prestadores de serviços do Estado,  é mais um presente de grego que temos que recusar, gritar e protestar, pois são essa categoria que estão descascando o abacaxi plantado por quem só pensa em obras para mostrar na televisão, esquecendo o social e principalmente quem lhe deu a mão e hoje chora com uma mão só, com saudades do passado.


Marcelo de Oliveira Souza

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Redes Sociais

Contador de visitas


Redes Sociais




Nos idos de antigamente, não muito tempo atrás ansiávamos pela cartinha do correio,  um rapaz fardado que  era amigo, anjo da guarda, confidente de muita gente, pois era o grande elo para o mundo e ainda melhor, aquela ligação entre muitos amores.
As cartas eram uma grande forma de conhecer o mundo e pessoas que o habitam, tinha carta que ainda vinha com mensagens de apoio ao trabalho do carteiro, flores e tudo que possa incentivar esse valoroso servidor.
Mas aconteceu um grande “bum”! Os astros conspiraram, surgindo assim o advento da internet e todo aquele romantismo literário das letras bordadas e desenhos, da ansiedade da espera, foram trocados pelo e-mail, sites e principalmente redes sociais, de todo tipo.
As coisas mudaram, escaparam para o “Skype”, Orkut, Facebook e todas as novidades que o maravilhoso mundo tecnológico possa propiciar, o mundo se tornou internet, que se impregnou no nosso DNA, a nossa porta para o futuro.
Infelizmente a porta para o mundo é maior que a porta da nossa casa, onde encontramos todo tipo de pessoas, a Redes Sociais se popularizaram, todo mundo conhece todo mundo e o que era uma grande alegria, é causa de grande preocupação.
Hoje muitas crianças e adolescentes engendram nesse mundo virtual de ações bem reais e percorrem o mundo todo dentro do seu quarto, conhecem todo tipo de gente.
Como estamos em tempos revolucionários, os grandes valores, aqueles que herdamos dos nossos pais, estão se diluindo, as pessoas passam a achá-los antiquados.
Crianças com valores distorcidos, que têm em seus poderes celulares super sofisticados e caros, mais caros do que uma televisão, já pensou meninos com verdadeiras máquinas sofisticadas no bolso?
Realmente é inimaginável no passado, meninos saindo para escola com brinquedos deste quilate, mais inimaginável ainda é o estrago que ele pode causar.
Toda essa tecnologia é deveras importante, vai ser mais ainda com as futuras novidades, mas temos que ter consciência que tudo isso não tem valor sem a orientação dos pais, as verdadeiras Redes Sociais.
Hoje muitos casos de violência começam com o tripé: “ não sabemos com quem ela saiu, não sabemos com quem ela está e não sabemos em que hora ela chegará”, são frases corriqueiras  de pais que “desistiram” de seus filhos, mas a criminalidade  os acolheu e não sabemos como isso irá terminar, pois esse mundo sofisticado  ao invés de ser um ponto de convergência, está sendo um grande meio de separação, da falta de diálogo e de desencontro de pais e filhos nas redes familiares.


Marcelo de Oliveira Souza

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A Transalvador na Terra de Ninguém

Contador de visitas

A Transalvador na Terra de Ninguém


Nessa cidade hoje o engarrafamento é uma constante e  a impunidade no volante corre mais que o seu possante,  sofremos com as máquinas de multa que se reproduzem mais do que pardais.
Em todo lugar tem uma lombada eletrônica, um arco fiscalizador e radar eletrônico, era para Salvador ser um verdadeiro modelo de trânsito.
O dinheiro dessas multas ninguém sabe para onde vai, mas o que mais chama a atenção é que essa torneira aberta de multas é aplicada somente nos meios eletrônicos, os prepostos da Transalvador fazem vista grossa a muitas imprudências e desrespeitos a placas de sinalização.
Um grande exemplo é logo ali na subida do CREA, Ogunjá, na rua professor Aluísio de Carvalho, todos sabem que ali é um lugar perigoso, pois os carros teimam em estacionar na frente das oficinas, no meio da rua, correndo grande risco de colisão,  quando reclamamos, somos informados que eles não podem fazer nada quanto a isso, pois os motoristas são multados, assim como os donos daquelas oficinas, e mesmo assim eles continuam desrespeitando a lei do trânsito, continuando a mesma pasmaceira.
Quer dizer que nessa Terra de Ninguém, todos fazem o que querem, o que desejam, assim caminha o nosso trânsito direto para o caos...


Marcelo de Oliveira Souza

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

domingo, 7 de agosto de 2011

O Presente de ser Pai

Contador de visitas

O presente de ser pai




Vem chegando mais uma oportunidade  para comemorarmos o dia dos pais, o comércio se oriça todo só em pensar nas vendas que irão atingir.
Aquele velho consumismo vem à tona, todos falando em presente, mas nunca falam em presença, a presença é sempre o mais importante, os pais não estão fincando mais presentes na vida dos filhos, que muitas vezes estão sendo criados por babás, creches e tudo que uma sociedade nova e com valores deteriorados possa permitir.
A relação de pais e filhos está estragada na maioria das famílias, o poder paterno vem diminuindo diante de tanta permissividade e no dia dedicado aos pais vem toda aquela questão do presente, o presente não é importante, repetindo, o amor sim, é o mais importante é o maior presente que podemos dar no cotidiano e o que podemos receber.
Vamos aproveitar o Dia dos Pais e refletir sobre essa nobre missão, pois apesar dos lares desfeitos por separação ou até por seu filho já possuir outra família, os laços de amor nunca são desfeitos, pelo contrário, datas como essa não é data de comprar e sim de renovar o sentimento de amor a quem concebeu e criou a nossa família.

Marcelo de Oliveira Souza

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Por que no Brasil tudo é ao contrário?

Contador de visitas

Por que no Brasil tudo é ao contrário?



Não é de hoje que percebemos que no nosso país as coisas giram de modo contrário aos dos outros países, tido sempre como um povo alegre, irreverente, esperto e tudo que a “Lei de Gerson” possa proporcionar.
A nossa sociedade acostumou-se a ter pessoas “espertas” levando vantagem em tudo, isso estendeu-se para todos os nossos setores, a coisa foi se avolumando, cada um usando um artifício diferente para conseguir tudo, emprego, saúde, fama e tudo que possamos imaginar.
Imagine só que nesse contexto, a saúde foi para o “beleléu”, quem tem plano ou seguro de saúde conseguiu parcialmente resolver o problema; na educação não deixou de ser diferente, quem pode, coloca seus filhos na melhores escolas, quem não pode, o jeito é entrar mesmo na escola pública e tentar a sorte, para ver se vira um jogador de futebol, um modelo, nem precisa se capa de revista ou alguma top de linha.
A nossa educação foi definhando, as faculdades caindo a sua qualidade, entrando todo tipo de gente despreparada e saindo assim também; a nossa cultura foi se diluindo, dissolveu-se tanto que as grandes músicas que realmente tornaram-se um legado para a humanidade, transformaram-se em verdadeiros hinos.
Mesmo assim a música não ficou estagnada, ela somente deteriorou-se transformada em diversos ritmos como o pagode baiano, verdadeiras “odes às pornografias” cantigas sem nenhuma letra ou poder de reflexão, é só “tapinha ali” , remelexo aqui, gritaria acolá, e o povão em sua grande parte adora, pois não precisa pensar somente  “rebolar” , para não dizer outra coisa.
Muitas pessoas ainda protestam contra a coragem da deputada Luiza Maia ao perceber que o governo ainda compactua com toda essa pornografia auditiva, patrocinando a libertinagem.
Setores da imprensa claro que vão rebates, pois a indústria fonografia que patrocina a programação iria ter prejuízo; Estão apelando até dizendo que desde Luiz Caldas o nosso Axé é isso, contudo, esquecem de lembrar de bandas como Reflexo, Olodum e outras tantas que mostram que a cultura da Bahia não é somente baixaria.
Enquanto o povão protesta, a sociedade esclarecida se cala, erroneamente, temos que gritar sim, temos que apoiar atitudes como a   dessa valorosa deputada, pois enquanto o povão desce a ladeira com toda essa gritaria pornográfica, a verdadeira cultura literária e musical da Bahia, esconde-se nos becos e bolsões de escritores, sites e livros, sem nenhum patrocínio.


Marcelo de Oliveira Souza