Seguidores

domingo, 31 de julho de 2011

VII CONCURSO LITERÁRIO POESIAS SEM FRONTEIRAS

    VII CONCURSO LITERÁRIO POESIAS SEM FRONTEIRAS   
                            (inscrições de 10 de agosto até 20 de dezembro de 2011)

Realização: http://marceloescritor.blig.ig.com.br
Apoio: Academia Cabista de Letras,  Artes e Ciências ; União Brasileira dos Escritores/BA; Revista Artpoesia

Com o objetivo de estimular poetas de todo o Brasil e de países de Língua Portuguesa, o concurso premia os melhores trabalhos, comprovando o sucesso com sua 7ª edição.
Os interessados devem enviar uma única poesia, tema LIVRE (digitada ou datilografada) inédita sob pseudônimo, em duas vias, dentro de um envelope maior. No envelope menor, deverá constar a ficha de inscrição que deverá ser criada pelo autor, com  o nome, endereço completo, idade, profissão, escolaridade, título da poesia, pseudônimo, telefone, e-mail (se tiver), comprovante de depósito de R$ 8,00, em nome de Marcelo de Oliveira Souza, conta poupança BRADESCO : No 5920 digito 0 Agência 3679 digito 0. Não se esquecer de dizer como tomou conhecimento do concurso e se já participou de outras versões.
Obs: Não aceitaremos poesias por e-mail; menores de idade podem participar desde que seja com a autorização dos pais.
Formas de pagamento:
• Em espécie junto à ficha de inscrição (envelope menor)
• Depósito Bancário ou transferência de conta
• Fora do país o equivalente a 5 dólares ou  euros.

RESULTADO: Dia 20 de janeiro de 2012

No site http://marceloescritor.blig.ig.com.br    por e-mail, para quem enviar o endereço eletrônico e por carta para quem não tiver e-mail.

1°lugar: Troféu + certificado  + Livro Cartas ao Presidente Lula + Revista Literária
2o lugar: Certificado + 1 PEN DRIVE 4GB  + Livro Conto & Reconto + Revista Literária
3o lugar: Certificado  + 1 PEN DRIVE  4GB + Revista Literária
4º e 5º Lugares: Certificado  + Revista Literária
Menções Honrosas: Uma  para o autor nacional juvenil, menores de idade; outra para
 o  autor internacional;  cuja premiações  serão:  Juvenil Nacional: certificado + Revista literária  ; Internacional: certificado   + Livro Conto & Reconto + Revista Literária
Todos os vencedores do concurso terão seu trabalho publicado no site www.poesiassemfronteiras.no.comunidades.net e na revista literária Artpoesia
Contatos: marceloosouzasom@hotmail.com e celular 71-81553677      Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile.aspx?origin=is&uid=7443555686771239313
Enviar carta registrada para:
VII Concurso literário: Poesias sem Fronteiras
A/c escritor Marcelo de Oliveira Souza
Conjunto Edgar Santos Bloco 14/204
Engenho Velho de Brotas  Salvador  Bahia   BRASIL CEP 40240-550

quinta-feira, 28 de julho de 2011

A Terra do Nunca!

Contador de visitas

A Terra do Nunca


Muitos gestores passaram pela nossa cidade de Salvador, cada um com a sua característica, mas esse nosso administrador fica a desejar em todos os sentidos. Mesmo ganhando duas vezes e apelidado pelos marqueteiros  como “Guerreiro do Povo”!
A cidade está completamente desamparada, roubos, furtos,  saidinha bancária e até a volta dos  seqüestros;  as praças da soterópolis estão entregues aos mendigos, cães abandonados ou bandidos; a insegurança é geral.
Ninguém se atreve passar depois de um determinado horário no falecido Parque Solar Boa Vista, ele virou  lava-jato, ponto de desocupados, estacionamento, lixeira  e tudo de ruim que possamos imaginar, menos área de lazer, não tem ninguém para multar, fiscalizar nada. O parque da cidade a gente só pode passar pela  parte da frente se resolvermos nos afastar, não voltamos ilesos, mesma coisa é o com o lindo parque de Pituaçu.
A questão dos transportes é uma verdadeira vergonha, os terminais da Lapa e Pirajá estão sucateados, esperando um metrô de onze anos de expectativa;
As pessoas sabem o horário que saem, mas não sabem o horário que voltam, isso quando voltam, não sendo  seqüestradas ou assassinadas, os sortudos que conseguem retornar rezam para que tenha transporte, que já é muito caro, e que o motorista se apiede de sua alma, parando nos locais apropriados, senão serão mais uma vítima em potencial dos bandidos e não adianta ter carro, só se for blindado, pois eles podem atacar a qualquer momento, principalmente se estivermos nesses intermináveis engarrafamentos que permeiam essa Terra do Nunca, ou perdidas entre esses inúmeros buracos das ruas.
Serviços bancários a gente passa o dia todinho para resolver, não podemos nem sair com uma quantidade grande de dinheiro, pois somos observados como antílopes, saboreando  carnívoros.
Os pontos turísticos e bairros nobres não estão livres dessas mazelas não, o Pelourinho antes era uma redoma de segurança, envolta da criminalidade que tomava conta do centro da cidade, depois de determinado horário, mas agora está tudo dominado, os turistas têm que andar em grupos; Farol da Barra além de não ter banheiro público, quando tem esse tal azulzinho, corremos risco de assalto ou estupro  dentro deles como no caso do estuprador do Comércio e do sanguinário assassino do banheiro do  Cristo da Barra, que até hoje não sabemos resposta.
Afinal essa Terra do Nunca implora que apareça um Peter Pan que não cause pânico como esse Capitão Gancho, pois sua mão quebrada está acabando com os nossos sonhos!


Marcelo de Oliveira Souza

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Será o fim dos seus processos judiciais?

Contador de visitas



Será o fim dos seus processos judiciais?

Todos nós sabemos como a educação nesse Brasil anda claudicando, tantos projetos e oportunidades, para no final o aluno sair ainda despreparado para a sua vida útil.
Depois do ensino médio  as pessoas ingressam na faculdade, nos idos de antigamente quando o vestibular realmente selecionavam os candidatos, eles  tinham que  se preparar muito, obter uma bagagem para ingressar na faculdade, foi a época de ouro para os cursinhos de pré-vestibular, eles eram praticamente o primeiro portal para a universidade, muitos alunos, principalmente aqueles advindo de escola pública utilizavam esse meio para se equipararem ao ensino particular, onde muitos deles já forneciam terceiro ano do ensino médio com pré-vestibular.
Isso foi antigamente,  nesse nosso início de século, as pessoas encontram em tese mais facilidades, é faculdade em tudo quanto é canto, tem faculdade que o vestibular é no final de semana, com inscrição feita paga por quilo de feijão, na segunda feira a pessoa está aprovada no curso de Direito; outra o vestibular é o ano inteiro; outra você se inscreve pela internet e marca a sua “seleção” para quando quiser; outra tem curso pela Internet;  outras só Deus sabe qual mais facilidade seria...
Assim nossos profissionais vão se degenerando, professores sem qualificação, profissionais sem licenciatura, passam a ser professores; médicos que têm medo de receitar, muitos precisam de programas de computador para digitar os sintomas e o doutor CPU receita o remédio, imprime e só falta assinar pelo médico.
Agora  resolveram “atacar” os advogados, ou melhor o exame de ordem da OAB, dizendo que pouca gente passa, ora, isso já acontece em diversas profissões, aboliram praticamente o vestibular, as faculdades se multiplicam mais que formigas, resultando numa queda na qualidade dos profissionais. O órgão representativo dos advogados, que tem esse controle há cerca de quarenta e cinco anos, enfrenta pressão para abolir o exame,  já pensou como seria para ganhar aquele processo de anos que se arrasta pela justiça com um advogado formado nos porões da padaria?


Marcelo de Oliveira Souza

terça-feira, 19 de julho de 2011

Tempos de Cyclone

Contador de visitas

Tempos de Cyclone


Esses tempos modernos estão acontecendo coisas que Deus duvida, parte da nossa sociedade se desenvolve, mas em contra partida, as pessoas estão se transformando, as famílias continuam se dissolvendo, perdendo a proximidade com os seus filhos.
Isso é muito preocupante, pois a criança está ficando de lado, algumas vezes é a babá quem toma conta, outras vezes é a televisão que faz esse papel, coloca-se o rebento na frente da telinha e ela faz o serviço, vai um bombardeio de imagens, de sons, a criança vai crescendo, vai entendendo, a orientação não existe, muitas vezes somente o pai cansado ou a mãe separada que chega para encostar o seu corpo calejado pelo sofrimento para uma noite de sono, sem sonhos.
Mas a criança sonha, se desenvolve, cresce e a mídia vai “orientando” transformando, chega a hora do computador,  do celular e  msn vai na retaguarda; tudo junto vai transformando, o meio ajuda, ou pode atrapalhar e assim conhecemos um monte de jovens transformados pelo meio, pela desinformação, pela exposição em redes sociais, que conhecem outros que os pais não têm nem idéia de quem são e as coisas vão piorando, as festas aumentando, “pagoladas” de toda sorte, com músicas que só fazem denegrir o ser humano, com muito erotismo, danças insinuando o que eles estão cansados de reproduzir, depois praticar, festas de todo sortilégio, acompanhadas com muitas drogas, violência e os pais ainda continuam sem saber, o que seus filhos fazem, com quem saem, quando voltam; muitas vezes só tomam consciência quando o filho e a filha não volta mais para casa, aparecendo naquele mesmo programa que ele assistia, com muita pagolada,  crimes e drogas que ele ou ela tanto gostava.
Esse está sendo o caminho de muitos jovens, como a garota “cyclone” que morreu assassinada, essa semana, vida totalmente desregrada ficou conhecida em um programa onde o homem da boca grande gostou dessa pessoa, quando foi presa durante uma “festa do pó” namorada de traficante, levava a sua vida sem limites como muitos e muitas adolescentes; ela ainda conseguiu chegar à sua vida adulta, mas muitos nem chegam a tanto, pretendia até ter um cargo no legislativo, imagine o que uma pessoa desse tipo iria fazer, uns dizem que já tinham até fãs.
A mulher se foi, mas esse é um triste exemplo de como a nossa sociedade está se dissolvendo, pois educar uma pessoa é muito complicado, quanto mais quando a pessoa vem de um lugar desfavorecido e envolve-se com pessoas de má índole, todos os dias são estampados inúmeros exemplos na televisão, mas adolescentes precisam de supervisão, orientação, valores positivos e não serem jogados aos lobos do tráfico, ou coiotes que rosnam sons eróticos dizendo que é música.

Marcelo de Oliveira Souza

sábado, 16 de julho de 2011

Por que o consumidor sai sempre perdendo?

Contador de visitas

Por que o consumidor sai sempre perdendo?


Quando estamos comprando qualquer tipo de produto é imprescindível que prestemos bastante atenção principalmente para recebermos a nota fiscal.
Quanto mais caro o produto mais problemas futuros podem aparecer, se for com construtora de edifícios então, só rezando para ter a graça da bendita não falir, senão seu sonho vai para o espaço.
Mas uma coisa nos deixa bastante revoltado, quando é um simples produto como um cortador de cabelo da Britânia, na loja Insinuante do centro de Salvador, inventaram uma garantia estendida, que o consumidor paga para ter um produto novo em caso de avaria, como esse tipo de máquina a lâmina cega rapidamente, resolvemos embarcar nesse sonho, que deu até um guia prático da Garantech.
Resultado: procuramos o gerente que foi logo pedindo senha, como não sabíamos disso, ele disse que o produto tinha somente seis meses e não poderia trocar, pois estava na garantia, poderia sim consertar, senão teria que esperar um ano para ter um produto novo.
Quer dizer, a garantia estendida, de até um ano é para a gente ficar um ano com o produto quebrado na mão e estender a nossa frustração para esse tipo de garantia, não esquecendo também de estender o nosso desapontamento com as Lojas Insinuantes, que com essa política de enganação não sei aonde vai dar.
Até quando o código de defesa do consumidor vai servir somente de enfeite para os empresários? Até quando teremos que peregrinar atrás dos nossos direitos através das muletas judiciais, que é a nossa única tábua de salvação?


Marcelo de Oliveira Souza

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Será...?fia

Contador de visitas

O Rei de Será...? fia

Ao invés de colocarem o nome da novela das 18h Cordel Encantado, poder-se-ia perfeitamente colocar O Rei dos Enganados,  ou outro nome similar.
Desde que começou o “folhetim” diário a gente percebe que o Rei Augusto é um verdadeiro inocente, só sendo mesmo governante de um país fictício mesmo, chamado Seráfia.
No início da novela foi enganado pela duquesa Úrsula de todas as formas, depois pelo cangaceiro Herculano, depois pelo coronel-tarado, enfim todos passam a perna nele, um grande inocente útil, que coloca até em dúvida a inteligência de quem assiste e acompanha a movimentação da trama.
Todos esses impérios estavam dando até para engolir, com muito custo e café; mas colocar o tarado do Timóteo invadindo a prefeitura, da cidadezinha Brogodó, por causa de Açucena;  escravizar a “família irreal” de inocentes, prender todos do palácio do prefeito, ponto o fazendeiro como rei de Brogodó, com apoio do delegado fanfarrão, que por medo aceitou apoiar os foras da lei, é muito, é muito!
Mesmo em tempos remotos,  existia telefone, telégrafo e quando nada pessoas que podiam pedir, socorro!
Se eles não pedem,  eu peço: SOCORRO! Não agüentamos tanta lorota!

Marcelo de Oliveira Souza

domingo, 10 de julho de 2011

Acidente de Trânsito

Contador de visitas

ACIDENTE


A quantidade de carros vem aumentando cada vez mais nas grandes cidades, as pessoas não se preparam como deviam, estão dirigindo cada vez mais novas, apesar da grande exigência ao tirar a primeira habilitação.
Eles exigem tanto, fazem uma bateria de exames tão grande, testes psicológicos que a pessoa sai uma verdadeira pilha de nervos.
Fazem tudo para dificultar, apesar disso tudo é muito estranho que pessoas desqualificadas, com problemas de alcoolismo, de coração e outros até piores, saiam balançando a sua habilitação aos quatro cantos, fazendo mil cabeçadas pelas ruas das cidades, ainda com o encurtamento das ruas, diminuição dos passeios e mais a desatenção do pedestre, o nosso trânsito soteropolitano fica um horror.
Nas estradas a problemática se acentua, pois com aquela velocidade que o carro vai,  só Deus sabe aonde vai parar, se um infeliz estiver por perto, vai terminar dando lembrança aos falecidos antes da hora, tem carros que não agüentam o rojão, terminam atravessando o canteiro central da BR 324 e colidem de frente com o desavisado motorista que não tem nada a ver com o caso.
Essa semana em São Paulo, uma jovem estudante atravessou um cruzamento tarde da noite, o sinal estava fechado para ela, com medo dos assaltos, ela saiu na aventura, um homem com um Porsche dirigindo a 160 km/h acertou o carro dela de lado, o veículo foi parar longe, a mulher morreu instantaneamente, fazendo enlutarem-se mais uma família, em mais uma guerra que o Brasil atravessa,  a guerra do trânsito.
Nessa problemática, também não adianta sair multando a todo lado, com máquinas que chupam o salário do trabalhador e não sabemos onde esse dinheiro todo vai parar, convém uma maior fiscalização e conscientização, senão ninguém sabe como vai ser  com todo essa aumento de carros e diminuição de espaço para dirigir e estacionar.

Marcelo de Oliveira Souza