Seguidores

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

As Aventuras de Renato

As Aventuras de Renato

 

 

Numa sacada nada atrapalhada Renato Aragão, o famoso Didi Mocó, resolveu se juntar com Dedé Santana, para assim dar início ao grande projeto "Os Trapalhões".

Logo após vieram Zacarias e Mussum, para fechar um quarteto de estrelas, formando uma constelação que iria brilhar durante muito tempo, alegrando gerações.

Como o ego de um dos seus principais componentes não suportou fazer sucesso somente em grupo, eles se separaram ficando um trio de um lado e o grande trapalhão sozinho do outro lado, no entanto a separação não deu certo e o grupo voltou, mas não tinha mais aquele pique do auge do sucesso.

A segunda separação foi imposta pelos desígnios divino, falecendo justamente a dupla que chegou mais tarde.

A dupla restante voltou a se diluir, o dono das trapalhadas resolveu formar o seu próprio grupo, criando a "Turma do Didi", colheu alguns atores inexpressivos, apareceu até um cantor e um dançarino de axé, tudo muito sofrível.

Muito tempo depois apareceu o antigo companheiro Dedé, vindo das profundezas do quase-anonimato, para rezar a cartilha direitinho, no programa "A Turma do Didi".

Entretanto o ego do nosso "Eterno Adolescente" não agüentou, resolveu mudar o nome do programa para "As Aventuras do Didi".

Terminando tudo como o humorista sempre sonhou: uma grande estrela, uma estrela decadente e um mar de cabeças de bagre.

 

Marcelo de Oliveira Souza

Salvador Bahia

 



Visite o site:
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos
Divulgue para a gente o conc literário que eu organizo, o edital está no meu blog:
http://blig.ig.com.br/marceloescritor/v-concurso-literario-poesias-sem-fronteiras/
grato!


sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Neymar

Neymar

 

 

Não é de hoje que comentamos sobre a falta de limites dos jogadores de futebol, muitos acham que é "coisa da juventude".

No aniversário do jogador em questão, a "homenagem" dos colegas foi jogar ovo, farinha de trigo e tudo o que tiver para poder sujar e fazer aquela algazarra que só gente de baixo nível cultural adora! O termino da "festa" foi com chineladas ciceroneadas por Robinho e companhia.

Outro fato nesse mesmo time de futebol aconteceu quando o goleiro "mão de alface" não gostou do rótulo dos torcedores e saiu proferindo a pérola de ganhar salário que pessoas comuns passam a vida toda para receber.

Mais incidentes aconteceram como noitadas em dias de concentração, os jogadores Madson e outros, em meio a muitas gargalhadas nem deram importância.

Numa matéria com os "garotos da vila" eles foram entrevistados no palco de um grande teatro, quando de repente, Neymar pegou a bola e deu um chutão em direção à platéia,

esse chutão representa muita coisa, figurativamente, representa o desprezo por todo tipo de cultura a que um grupo de pessoas  são alijadas, pois para eles a única cultura é a bola no pé e dinheiro no bolso.

A última faceta do jovem jogador foi brigar com o técnico em pleno jogo de futebol, por causa de um pênalti que ele não foi autorizado a cobrar, demonstrando total falta de controle para uma pessoa normal, quem dirá para um formador de opinião, infelizmante.

Depois algum assessor escreveu no seu micro-blog como se fosse ele, dizendo estar arrependido.

As pessoas por considerá-las "estrelas" vão aceitando tudo que vem desse tipo de gente, pois no  Pais do Futebol, somente isso que importa, contudo nem todos têm a oportunidade ou o "dom" de ser um jogador diferenciado.

Assim a nossa cultura endeusa pessoas "boleiras", que sem orientação, tem o técnico não como professor, mas como pai, que tem  de norteá-los até como se relacionar com  outras pessoas, senão a coisa seria ainda pior, mas o pior de tudo isso é que eles são multiplicadores de más condutas, pois tudo que eles fazem, os adolescentes sem orientação estão prontinhos para copiá-los, começando pelo ridículo corte moicano e terminando Deus sabe aonde...

 

 

Marcelo de Oliveira Souza

Salvador Bahia Brasil

 

 

 

 



Visite o site:
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos
Divulgue para a gente o conc literário que eu organizo, o edital está no meu blog:
http://blig.ig.com.br/marceloescritor/v-concurso-literario-poesias-sem-fronteiras/
grato!


sábado, 11 de setembro de 2010

Encontro de Escritores Baianos Independentes

Encontro de Escritores Baianos Independentes

,

Numa cidade que fervilha cultura por todos os poros, a categoria dos escritores fica à parte, sem incentivos culturais suficientes, essa louvável classe muitas vezes   termina

com seus rascunhos na mão, idealizando o sonho de poder um dia editar o seu próprio livro.

Isso é apenas o começo de uma grande jornada percorrida por quem deseja ser um escritor na Bahia, encima dessa lacuna, algumas pessoas  como Roberto Leal e Carlos Souza, têm levantado a bandeira do pioneirismo, dinamizando a cultura soteropolitana.

Nesse intuito foi idealizado pelos nobres autores o I Encontro de Escritores Baianos Independentes, evento realizado pela editora Òmnira, na Biblioteca Central do Estado, esse final de semana, contou com  a participação de escritores de diversas partes do nosso estado  e de outros lugares da nossa federação.

Temas que afligem a categoria foram abordados nesse grande fórum cultural, de vital importância para a pessoas que atuam no meio, projetos como o "livro viajante" , "áudio-livro", "cyber cultura" dentre outros foram explanados.

Contudo o que gerou maior impacto foi a concretização de um grande sonho:  instalar a União Brasileira dos Escritores, seção Bahia, sendo um colossal passo para quem atua nesse setor.

A organização do evento está de parabéns, bem como todos que participaram dessa sublime reunião, certamente o acontecimento inédito vai alavancar de vez a cultura do nosso Estado, que está tão precisada de investimentos reais e democráticos, esperando somente a segunda versão, pois a primeira edição  já deixou saudade.

 

Marcelo de Oliveira Souza

Salvador Bahia Brasil



Visite o site:
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos
Divulgue para a gente o conc literário que eu organizo, o edital está no meu blog:
http://blig.ig.com.br/marceloescritor/v-concurso-literario-poesias-sem-fronteiras/
grato!


quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Por que precisamos do Super-homem?

Por que precisamos do Super-homem?


De repente estou aqui sentado para falar da importância do Super-homem, como Louis Lane, em "O Retorno do Super-homem", onde a personagem hesitou em falar do quilate da importância do mais famoso dos super-heróis.
Mande o Super-homem aqui para os trópicos que ele teria mais serventia, pois o parâmetro norte-americano não pararia quieto.
A primeira aventura seria substituir a escuta de toda a corja que permeia a nossa sociedade, as escutas telefônicas seriam a sua poderosa audição, onde não passaria nada!
Daí se ele conseguisse prender os grandes vilões que atravancam o nosso continental Brasil, realmente sairia fortalecido, se não aparecesse no meio de seu caminho uma pedra, de Kriptonita...
Mas o que realmente atormenta a sociedade brasileira é o tráfico de drogas, destrói a população em todos os níveis, produzindo criminalidade e violência, onde o nosso herói sopraria aquele pó todo para cima deles, para eles provarem o gosto do seu próprio veneno.
Os assaltos a ônibus enfim teria um final, com a velocidade que aumenta só mesmo com esses super-poderes para poder dirimir esse modalidade de crime.
Um item importante também seria no sistema de saúde, um homem com aquela velocidade poderia exportar doentes para todo o globo, o HGE hospital Geral do Estado da Bahia, diminuiria a quantidade de entrada, pediríamos à Onu, Organização das Nações Unidas para a "super-ambulância" levar para o Hospital Geral do Planeta, não sei como seria com os outros países, mas como iríamos deter a patente do homem de aço, o resto só depois de resolver o nosso problema.
A falta de moradia seria suprida com o nosso super-pedreiro, imagine quantas casas populares ele poderia fazer, impedindo invasões à áreas públicas e manancial florestal?
Mas o primordial seria que esse herói poderia ser de fundamental importância, pois as seqüelas brasileiras, que se arrastam durante os desgovernos e as inúmeras desculpas de falta de verbas, teriam alguém para fiscalizar, os grandes vilões da sociedade, e no desvio do dinheiro público, nem o nosso implacável defensor poderia impedir, pois é ladrão que não acaba mais e um só super-homem não será capaz de segurar a erupção de dinheiro que some em cada esquina.
No final ainda ficaríamos insatisfeitos com os seus serviços, igualzinho ao filme pois a inquietude da crise social que habita em cada um de nós, é ainda pior do que em Metrópolis e a ingratidão que existe dentro dos seres humanos, terminaria culpando o nosso defensor por tudo que nos tornamos, e fatalmente ainda, depois de tudo isso, perguntaríamos " por que precisamos do Super-homem?".

Marcelo de Oliveira Souza




Visite o site:
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos
Divulgue para a gente o conc literário que eu organizo, o edital está no meu blog:
http://blig.ig.com.br/marceloescritor/v-concurso-literario-poesias-sem-fronteiras/
grato!


domingo, 5 de setembro de 2010


O Brasil Independente no seu dia!



Vem chegando mais um dia onde o orgulho de ser brasileiro aflora, formando realmente uma unidade nacional, num dos maiores países do mundo em extensão territorial.
Os desfiles aparecem nas ruas das capitais brasileiras e outras importantes cidades do interior, o civismo espontâneo torna tudo mais belo, exaltando a característica alegre e festiva do brasileiro,(assim é visto no exterior) por causa disso sofremos, sem falar da
facilidade de não lembrar ou não dar importancia aos fatos importantes que norteiam a política brasileira.
As CPI, ou outras siglas de investigação política, de grande apelo popular agradecem as festividades, escândalos e comoções; a página da lembrança se apaga e tudo muda de contexto, tornando o mesmo resultado: impunidade.
Numa nação de dimensões continentais a fartura se acentua, os trópicos ajudam a lavoura, contudo a fome assola na vida dos "descamisados" das calçadas, os direitos são rotineiramente vilipendiados com o sucateamento da saúde pública e privada; a violência vem crescendo assustadoramente, onde toques de recolher são aplicados por bandidos; a desvalorização crescente da educação é o principal motivo de tanta violência, depois da corrosão do ambinete familiar, mas o orgulho da independência brilha que nem a constelação no dia do grito à beira do riacho, que já nem existe mais.
Muito se especulou e ainda se especula sobre o que realmente é lenda, bravura, dos herois da Independência, a história aumenta de um lado e cercea de outro, como o verdadeiro dia em que o Brasil consolida a sua independência, segundo os baianos é dois de julho.
Contudo o que mais temos a comemorar além da unidade nacional em prol de uma Língua Portuguesa, é o grande patrimônio natural e cultural que ostentamos, exportando influencias, matérias primas ou industrializadas para os confins do mundo, mostrando que apesar de "eternamente novos", sonhadores com o futuro, o povo brasileiro tem o seu valor, e é por isso que temos que lutar, principalmente no âmbito interno, pois não se pode comemorar riquezas e alardear para o mundo a imagem de um país simpático se nossos governantes são antipáticos com seu próprio povo.

Marcelo de Oliveira Souza

Salvador Bahia




Visite o site:
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos
Divulgue para a gente o conc literário que eu organizo, o edital está no meu blog:
http://blig.ig.com.br/marceloescritor/v-concurso-literario-poesias-sem-fronteiras/
grato!


sábado, 4 de setembro de 2010

Polêmica das cadeirinhas

Polêmica das cadeirinhas

 

 

 

A nossa sociedade brasileira já esta acostumada com as inúmeras leis que foram criadas justamente para não serem cumpridas.

Logo quando foi lançado o novo código de trânsito, foi o maior alarido, as novas regras, a multa pesada que cai encima do infrator; muitas vezes somente recai somente nos honestos, pois "nosso" famoso "jeitinho", muitos conseguem até reaver os pontos perdidos na carteira.

Apareceu o kit de primeiros socorros, a lei do bafômetro, tudo muito bonito na prática, contudo na vida real o "jeito" é diferente.

Mais uma vez aparece dos confins do código de trânsito a lei que obriga o condutor de carro de passeio que tiver filho pequeno, usar cadeira de três tipos de acordo com a faixa de idade.

Nessa empreitada cara, os  motoristas de táxi e de conduções escolares não poderiam arcar com tamanho prejuízo;quem der carona a infantes vai ganhar uma multa, pois ninguém vai comprar equipamento de carona.

É incoerente um grupo de pessoas ser obrigado a usar esse equipamento e outro grupo não, pois o acidente não vê quem é profissional do trânsito, muito pelo contrário, os "profissionais" do volante são os que mais infringem as leis de trânsito.

Diante de mais essa confusão, ninguém se  entende, a lei é importante, contudo é mais uma normativa para dificultar a vida das pessoas, pois as infrações de trânsito surgem em cidades grandes como revoadas, em cidades pequenas tornam-se "normais".

O dinheiro das multas, quando aplicadas, praticamente não é revertido em benefícios para a sociedade automotiva.

Na balburdia da cidade grande, aparece mais uma lei para não ser aplicada, como todas as outras.

Assim no país do errado, todos certamente darão o seu "jeitinho" e no final de toda essa confusão, isso tudo será apenas um temporal para esconder os grandes peixes no fundo do mar revolto.

 

 

 

Marcelo de Oliveira Souza

Salvador Bahia Brasil



Visite o site:
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos
Divulgue para a gente o conc literário que eu organizo, o edital está no meu blog:
http://blig.ig.com.br/marceloescritor/v-concurso-literario-poesias-sem-fronteiras/
grato!


quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Sonho de Sete de Setembro

Sonho de Sete de Setembro
 
Glorifiquemos a Independência
com orgulho e satisfação
Um País gigante, de influência
Formador de opinião.
Políticos de sapiência
Que ama o povo e a educação
Exaltando nossa bandeira
Símbolo da Nação!
A virtude da igualdade
Em cada segmento
A saúde com récorde de desenvolvimento
Curando a ferida aberta sem sofrimento.
Respeito mutuo e contentamento
Uma grande virada
no nível de vida
Bloqueiando os ressentimentos.
O Brasil que é campeão
Não só no futebol
Que era homenageado e gritado
Por desempregados e desdentados.
Celeiro do mundo
Exportador de Tecnologia
O Brasil potente
Cheio de alegria.
Acorde ! é só hoje que podemos sonhar
Amanhã tudo permanece igual!
mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm
Hoje é uma data importante para refletirmos se realmente somos independêntes, com essa miséria assolando, corrupção, roubo, injustiça social e subserviência às grandes potências.
Independência ou Morte!!!!!!!!!!!!!!!!!!



Visite o site:
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos
Divulgue para a gente o conc literário que eu organizo, o edital está no meu blog:
http://blig.ig.com.br/marceloescritor/v-concurso-literario-poesias-sem-fronteiras/
grato!