Seguidores

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Trânsito

Olá!

Trânsito

 

Na subida do CREA, vindo da avenida Ogunjá, rua professor Aluísio de Carvalho Filho, o perigo é iminente para os condutores, pois as duas oficinas de chaparia que dominam a região, colocam os carros nas altas calçadas e os futuros clientes deste ilegal estabelecimento, param seus carros na pista de rolamento, podendo causar graves acidentes, isso se não já causou. Os prepostos da TRANSALVADOR, passam na viatura e nem se abalam, vão embora; Os condutores quando transitam pelo local ficam torcendo para não aparecer um carro na mão contrária, numa perfeita "roleta-russa".

 

 

Marcelo de Oliveira Souza



 
Visite o site:
 
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos
Divulgue para a gente o conc literário que eu organizo, o edital está no meu blog:
http://blig.ig.com.br/marceloescritor/v-concurso-literario-poesias-sem-fronteiras/
grato!


terça-feira, 24 de agosto de 2010

A Areia embaixo do Tapete

A Areia embaixo do Tapete

 

 

Todos sabem que Salvador é uma cidade sem planejamento, cresceu desordenada em todos os seus aspectos.

A população cresce assustadoramente, com isso as favelas aumentam, os serviços de saúde pioram, os hospitais diminuem; até o lazer torna-se difícil, num lugar onde o fluxo populacional é muito grande e o investimento no ser humano é pequeno, senão nulo em alguns lugares.

As pessoas tentam sobreviver dentro dessa verdadeira confusão, como os governantes não enxergam a dificuldades das pessoas, elas partem para o ilícito, para a invasão, tornando o nosso território já desordenado um verdadeiro caos em todos os sentidos, uma cidade praticamente sem administração, como administrar o caos sem sofrimento?

Diante dessa problemática, o mais fácil é fazer "vistas grossas" do que tentar resolver, como é o caso dos barraqueiros de praia, todos sabem que é proibida a construção em terreno da marinha, nas proximidades das praias, contudo todos acreditam no poder da impunidade.

A impunidade, junto com falta de fiscalização, acrescida de falta de planejamento urbano, que se arrasta por séculos, faz com que a "cidade do caos" caia no desespero, porque o errado nunca dura para sempre e quando a clava da justiça foi levantada todos sentiram a dor, é o que está acontecendo.

É muito triste ver pessoas sofrendo, mesmo que elas sejam culpadas por invadir terrenos de marinha ou públicos, no caso as favelas.

Tudo isso é reflexo da falta de planejamento e administrações permissivas e preguiçosas, pois as irregularidades estão passeando em nossas vistas, contudo "o cego" que ganha para administrar o caos está ali no ar condicionado, empurrando areia debaixo do tapete.

 

Marcelo de Oliveira Souza

Salvador Bahia



Visite o site:
 
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos
Divulgue para a gente o conc literário que eu organizo, o edital está no meu blog:
http://blig.ig.com.br/marceloescritor/v-concurso-literario-poesias-sem-fronteiras/
grato!


segunda-feira, 23 de agosto de 2010

O Senhor das Piadas

O Senhor das Piadas

 

 

Todos sabem da importância da democracia, do nosso direito de livre expressão e principalmente da excelsa importância dos nossos órgãos de imprensa.

Através dessas instituições jornalísticas temos a chance de conhecer as grandes mazelas do nosso país; de forma mais humorada, onde apareceram as grandes piadas e sacadas, os programas de humor que criticam os políticos; de uma forma alegre as pessoas vão tomando ciência de tudo que acontece no nosso território nacional.

Contudo esses programas podem estar com os dias contados, pelo menos em tempos eleitorais, pois os "nossos" representantes já estão pensando em censurar esse tipo de programa.

Já não basta a proibição da imprensa não poder comentar nada a favor ou contra nessa época de "festa" para os senhores do voto, agora estão querendo cercear os programas de humor de fazer sátira com os "donos do poder" .

A nossa democracia não é uma forma do povo exercer o poder através do voto, é uma forma do povo ser enganado, obrigado a votar em parcas opções, essas mesmas opções onde os mesmos ganham, os mesmos legislam em causa própria, os mesmos obrigam-nos votar, os mesmos  tiram os nossos direitos, os mesmos se revezam no poder, para fingir administrar os nossos mesmos problemas, gerando as mesmas piadas e as mesmas reclamações.

Nessa piada chamada "democracia" o Senhor das piadas não tem bom humor, principalmente quando querem "jogar areia" nesse "seu" grande negócio.

 

 

Marcelo de Oliveira Souza

Salvador Bahia Brasil

 



Visite o site:
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos
Divulgue para a gente o conc literário que eu organizo, o edital está no meu blog:
http://blig.ig.com.br/marceloescritor/v-concurso-literario-poesias-sem-fronteiras/
grato!


quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Marcelo Esritor De Oliveira Souza gostaria de adicionar você como amigo no Skoost

Marcelo Esritor De Oliveira Souza gostaria de adicionar você como amigo no Skoost.

Para saber mais, click no link abaixo:
http://pt.skoost.com/?id=426451747_80971564

Junte-se ao Skoost como Marcelo Esritor De Oliveira Souza, Rosa Maria Garcia Perez, Jonathan Lee, Zadir Malta, Jocelino Fda Silva, Marcos Vinicius, Tereza Assis...

- Equipe Skoost

Skoost enables you to share short messages, virtual gifts and virtual emotions. If you do not wish to receive this or any other type of e-mail from anyone on Skoost in the future, simply click this link: http://pt.skoost.com/web/stop.aspx?eml=marceloosouzasom.marceloescritor@blogger.com&pid=426451747&

domingo, 15 de agosto de 2010

Polêmica em Salvador

A lei dos “mijões”




Numa cidade grande como Salvador, existe dificuldade em tudo, onde quer que vá tem um montão de pessoas na frente, as filas são intermináveis.

Se passarmos no banco, mesmo com a lei dos quinze minutos, o aborrecimento é grande, poucos caixas atendendo e muita gente na fila, os bancos mais populares são os piores, tem muito correntista, mas os banqueiros não investem em pessoas, nem em máquinas, quando existe uma, temos que rezar para que não esteja com defeito ou tenha papel na impressora.

Todos acabam se “acostumando” com o desespero de morar em uma cidade grande, mesmo quando uma boa parte se aborrece e resolve fazer tudo o contrário, como o nosso país é o lugar do contrário, vira mania “furar” fila, seja de onde for.

Dentro das vicissitudes diárias a que mais está incomodando agora é a “mijação” nos locais públicos, um grande atentado ao pudor, pois ninguém precisa ficar vendo “bastão” em tudo quanto é canto,” regando” prédios, viadutos, jardins e tudo que um “bastão” irrequieto possa fazer.

Assim o nosso “guerreiro do povo” acordou para a situação, fazendo valer uma lei antiga, de atentado ao pudor.

A polêmica instaurou-se, os “mijões” que permeiam as grandes cidades estão em maus lençóis, pois o terreno está diminuído, não custa nada dar uma passadinha num bar e pedir para dar uma entradinha no banheiro, contudo a dificuldade existe porque nem todos deixam as pessoas entrarem em seus estabelecimentos. Aqui em Salvador, falta banheiro, até em lugares de grande fluxo turístico, a teoria de coibir é muito boa, vide a SET ou TRANSALVADOR, que ganha para fiscalizar, multar, contudo o trânsito de Salvador é um horror, todos fazem o que desejam, assim como os mijões; com certeza o mau motorista é um grande “mijador” de lugares públicos bem como o “furador de fila”, pois desrespeitar lei é a regra em nossa cidade, quem pode faz e não é punido, quem não pode é punido por não fazer.

Como não temos fiscalização, vai ser mais uma lei que não vigorará, principalmente em tempos de carnaval e lavagens, os sanitários ficarão cheio de excrementos, mas o folião com excremento na cabeça, vai curtir como sempre urinando onde desejar, pois no pais do errado, ninguém vai querer se indispor com foliões de outros estados e até países que trazem tanta fama e dinheiro para nossa cidade, se desejarem fazer a nossa festa de carnaval um sanitário a seu aberto vão fazer, principalmente quando sentirem o efeito da cervejinha.



Marcelo de Oliveira Souza

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

O amor pela literatura

O amor pela literatura








A literatura é uma arte que possui diversas facetas onde pessoas de vários estilos podem expressar os seus sentimentos através de todas as formas: poesias, artigos, crônicas, ou até mesmo algumas mal traçadas linhas.

O ser humano tem sempre essa necessidade de se comunicar, de extravasar os seus sentimentos, e nada como a arte de escrever para deixar fluir para a posteridade tudo aquilo que tem dentro de si.

Nessa prerrogativa, o escritor e a literatura, tornam-se cúmplices por toda uma vida na difícil tarefa literária, onde em um país com muitos valores e pouco reconhecimento, transforma a vida de quem escreve ainda mais caudalosa.

Muitos projetos aparecem e vão embora sem ter surtido nenhum efeito, peregrinamos na Academia Bahiana de Letras e voltamos decepcionados, pois a elite da sociedade permeia em todos os poros e quadros, eventos cuja nobre arte literária parece ser “pasteurizada” pronta para ser uma vitrine com estátuas de cera, em que o verdadeiro valor, o escritor nato, com a verdadeira arte literária, consegue somente ver as grades de fora da instituição envolvendo o magnífico prédio.

A literatura é democrática, todas as camadas sociais têm sempre um escritor, alguém que está esperando para ser descoberto, independente da sua qualidade literária, porque a partir da descoberta, o mundo literário irá se desenvolver, e a nobre arte é vida que transpomos a todos os leitores, independente de qualquer tipo de cor, raça ou credo, a imortalidade da arte fascina todos que escrevem, ela traspassará todas as fronteiras do tempo e espaço.

Infelizmente a falta de oportunidade deixa o escritor com seus trabalhos engavetados, em estado de letargia, onde a persistência é o remédio para esse imbróglio, pois é isso que não falta para todos nós do meio, e com o advento da tecnologia, aparecendo a INTERNET, conseguimos publicar trabalhos em diversos lugares alcançando todos os cantos do nosso planeta, e mesmo pensando que estamos pregando no deserto, sempre tem alguém que está lendo a nossa obra, o que é deveras importante.

Diante de tudo isso arte literária sempre será valorizada, apesar das ondas irregulares de leitores que modificam a cada época, com isso estamos agora comemorando a nova poesia contemporânea, com suas rimas e versos, que é mais que um grito de alerta para todos da sociedade mostrando que a terra do axé, é um grande celeiro de escritores antigos e modernos, cuja desvalorização da educação, repercute diretamente na qualidade de vida, no poder aquisitivo, influenciando definitivamente o gosto pela leitura, que foi trocado por algo mais imediato como a televisão, que recheia a paciência do expectador com idéias pré-concebidas, estimulando o nosso povo “autômato” a não pensar.

Em contrapartida surgem ícones na nossa sociedade, em que somente o meio cultural absorve, como nosso amigo Roberto Leal e Luiz Ademir desenvolvendo belíssimos projetos em suas respectivas fundações, fazendo surgir apesar de tudo grandes autores que dão sua vida à criação literária como é o caso de Cosme Custódio, Margarida Nunes, Márcio Lima, Rudival Rodrigues, Vinícius Cardoso e muitos que não esperam tempo bom para movimentar a esfera literária do nosso estado, isso que é importante. O poder público precisa estimular quem escreve a sair do anonimato, desengavetando as suas criações, sejam quais forem, é assim que um estado ou até um país se desenvolve.

Um grande passo foi dado no ano passado, uma verdadeira pérola, onde foi lançado um belíssimo DICIONÁRIO DE AUTORES BAIANOS, em que tivemos a oportunidade de dividir o espaço com todos que movimentam a elite cultural na Bahia, e isso tem que ser somente o início de uma jornada, o presente do governo anterior com esse valoroso projeto. O apoio aos escritores contemporâneos tem que ser mais um flanco de atuação para os nossos atuais governantes, aproximando o nosso povo da leitura, estimulando a publicação, tendo uma fundação cultural mais atuante, deixando a burocracia de lado, e arregaçando as mangas, pois com boa vontade conseguimos tudo.

A facilidade existe, em propagandas eleitorais são impressas uma quantidade incalculável de santinhos; deputados e vereadores têm cota de impressão em gráfica; tablóides caríssimos e bem ilustrados são oferecidos à comunidade gratuitamente com propagandas; por que não tentar converter uma parte disso, em livros? Estimulando assim a publicação literária dos nossos autores?

Uma infinidade de ONGS, cruzam o nosso país, muitas preocupadas com essa discrepância cultural, cujo povo não tem somente fome de uma forma literal, a sociedade tem fome de educação e cultura! Isso tem que ser modificado, a luta quixoteana de alguns não pode ficar pelo caminho, a crise social toda está ciclicamente ligada ao tripé saúde- educação- moradia, quando o desnivelamento existe, a violência aparece, infelizmente.

A cultura fica estagnada, refém da mídia ou empresário, onde a inexistência da sensibilidade cultural repercute intimamente no patrocínio.

Assim quando um livro é lançado, todos nós devemos valorizá-lo, porque atrás daquele exemplar, um mundo todo existe, uma sociedade inteira pode ser modificada, só precisa mesmo é ter vontade!





Marcelo de Oliveira Souza

e-mail: marceloosouzasom@hotmail.com

Professor de Língua Portuguesa, formado na Universidade Católica do Salvador, lecionando pelo Governo do Estado da Bahia, pós-graduado pela Faculdade Visconde de Cairu, participa de vários projetos culturais, incluindo poesias, contos crônicas, atuando também em concursos, sempre conseguindo boas colocações.

Possui diversos livros editados em cooperativa, incluso no guia cultura do Estado da Bahia, membro titular do Clube dos Escritores de Piracicaba.

Site literário: http://marceloescritor.blig.ig.com.br



Do Livro de coletâneas POETRI 2007





Contador de visitas

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Homenagem ao dia dos pais

Homenagem ao dia dos pais
 
Acesse meu site cujo link está abaixo e leia a homenagem ao dia dos pais!
FELIZ DIA DOS PAIS!Smiley sexy


Visite o site:
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos


segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Aborto, Mídia e novela

Aborto, Mídia e novela
 
Nessa semana dos pais vamos repensar sobre esse assunto, afinal o pai também é responsável.
Leia sobre o assunto clicando no link abaixo, não é vírus!




Visite o site:
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos


Aborto, mídia e novela.

Aborto, mídia e novela.

 

Apesar da abertura sexual onde "todos" se sentem à vontade  para satisfazer aos seus desejos carnais a qualquer momento, a falta de orientação dos pais mesclado com o grande poder de influência da televisão é decisivo para o número de gravidez indesejada e por sua vez o aborto.

Muitas pessoas,  por inúmeras causas são contra esse tipo de procedimento, sendo inclusive contra a lei, ocasionando abortos clandestinos, causando até problemas de saúde às pacientes, sendo  arrastados durante a vida toda, como espirituais, morais e até penais.

A gravidez indesejada faz com que a pessoa pense em inúmeras formas de "voltar" no tempo, principalmente se não tiver apoio do parceiro, o que acontecem muito nesses dias difíceis de viver e fácil de ter relações sexuais, em qualquer festa, reunião, praia, sempre pode culminar num motel, até num cantinho de um beco ermo.

A televisão está aí para incentivar com novelas impróprias direcionadas a adolescentes, principalmente a famigerada Malhação, que "orienta" os jovens durante anos a fio, sendo agora a "identidade" como se intitula; cada vez que passamos pelo  folhetim diário e anual, tem assuntos relacionados, a sexualidade: tema que pode ser até explorado, contudo incentivado é uma outra triste história.

Todos nós sabemos que  os casos de gravidez indesejada multiplicam-se, entretanto  o aborto ainda é proibido, mas o que devia se proibir mesmo é a facilidade sexual nesses tempos de internet, a família deve se aproximar mais do adolescente, que na maioria das vezes por falta de orientação ou excesso de permissividade, os problemas de todo o tipo aumentam e multiplicam-se.

Um desses problemas tem como "solução" o aborto, o abandono, o matricídio, mas esse  tema polemico que todos "abortam" em discutir deve ser mais trabalhado, pois pior que criticar ou noticiar esses casos de exercício ilegal da medicina, é não dar a oportunidade da mulher fazer a sua escolha com a sua vida, com seu corpo, propiciando um crime pior ainda, terminar seus sonhos, seus dias, sua vida em uma clínica ilegal ou até em um barraco com um remédio abortivo dentro do útero.

 

 

Marcelo de Oliveira Souza

Salvador Bahia Brasil

 



Visite o site:
 
http://marceloescritor.blig.ig.com.br    Contos, poesias, artigos atualizados, etc
 
http://poesiassemfronteiras.ning.com  Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS
 
                                                                                                      
                                                                                                       Outros  textos